• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

marceluh

VoIP tem tudo para ser a tecnologia do ano

1 mensagem neste tópico

VoIP tem tudo para ser a tecnologia do ano

O governo brasileiro não definiu ainda se voz sobre IP é um serviço de internet ou de telecomunicação. Enquanto isso, a utilização cresce bastante, nas residências e nas empresas.

Fernando Canuto Nunes

A transformação já está acontecendo: já existem operadoras capazes de fornecer serviços de telefonia IP de alta qualidade, à medida que as antigas redes estão sendo substituídas pelas redes de nova geração, ou redes NGN (Next Generation Network)

A VoIP, que trafega por redes NGN, está pronta para ser utilizada por qualquer usuário com acesso internet em banda larga. Esses usuários só precisarão escolher um provedor de Telefonia IP e já poderão se beneficiar dos custos atrativos oferecidos por essa tecnologia.

O Skype, um dos precursores desse tipo de serviço, não será nem de longe a única opção. Já existem hoje operadoras mais focadas às necessidades corporativas e capazes de oferecer esse tipo de serviço, sem a necessidade de instalação de programas em computadores.

O aspecto legal do VoIP é um tanto quanto conturbado. A Anatel exige uma licença para quem quiser prestar esse tipo de serviço. Contudo, o órgão ainda não se manifestou quanto à regulamentação desse mercado.

Recentemente a FCC americana decidiu em favor dos usuários VoIP, ao considerá-lo um serviço de internet e não de telecomunicações. A distinção é de fundamental importância para definir o aspecto tributário que se adotará em relação ao serviço.

Se serviço é de internet, o imposto incidente é o ISS; se é de telecomunicação, é o ICMS. Acreditamos que a Anatel irá seguir a corrente internacional, mas enfrentará muita pressão contrária dos Estados e das operadoras de telecomunicações STFC.

Opções. A tecnologia oferece hoje varias opções para o mercado. Uma delas é o Soft-Phone, programa que simula um telefone em seu computador, como também faz o Skype. Esse tipo de serviço, embora bastante flexível, exige um computador para ser utilizado, o que nem sempre é prático. É, portanto, mais focado no mercado doméstico e em executivos que se deslocam muito.

O IP-Phone, por sua vez, é mais prático. É um aparelho telefônico já com todos os programas instalados internamente. Basta configurá-los uma única vez e ligá-lo a uma rede com acesso internet. Embora mais prático do que o Soft-Phone ou Skype, ainda não é uma solução voltada ao mercado corporativo.

Os equipamentos mais adequados ao ambiente de trabalho são os gateways, capazes de serem conectados diretamente ao PABX, com total transparência ao usuário final.

O IG pensa em oferecer VoIP, serviço que tem tudo para dar certo, principalmente se tiver boas tarifas para terminação. Outros provedores também já estão montando sua infra-estrutura para atender clientes com Voip, construindo um modelo de negócio bem atraente para todos, onde o usuário final terá total flexibilidade para ele mesmo gerenciar seu serviço.

Muitos players entrarão nesse mercado, oferecendo serviços de voz sobre IP. A qualidade do serviço e a tarifa praticada serão diferenciais para atrair e conquistar o cliente. Afinal, ninguém quer pagar, mesmo que poucos centavos, por algo que não funciona bem quando é preciso.

Alguns ITSPs (Internet Telephone Service Providers) são revendedores das operadoras e nem sempre possuem as melhores tarifas. Assim, sempre que possível, devemos contratar serviços de VoIP diretamente das operadoras que possuem a infra-estrutura de telefonia IP, pois estas quase sempre podem oferecer as melhores tarifas e estão mais comprometidas com a qualidade do serviço.

Assim como não existe diferença entre um e-mail local e um e-mail internacional, o sistema de telefonia tradicional passa por uma transformação que visa o rompimento das fronteiras (local, DDD e DDI).

Alguns fabricantes já estão produzindo equipamentos, chamados de aparelhos multiplataforma, capazes de funcionar em Wi-fi, Wi-Max e GSM. No Estados Unidos esses equipamentos já estão sendo usados.

Imagine um aparelho que conectado a um cabo telefônico comum atua como um telefone fixo. Quando você sair de casa e fizer uma ligação, ele tentará achar um hotspot, uma rede wi-fi de grande potência para se conectar à internet e falar VoIP. Se não conseguir a rede wi-fi, no mesmo instante buscará, de forma rápida e transparente para o usuário, uma rede GSM para completar a ligação.

Ao chegar ao seu escritório você poderá ligá-lo à internet para usá-lo com VoIP ou até mesmo usá-lo como um handset. VoIP tem tudo para ser a tecnologia do ano, com a expectativa de iniciar uma nova era onde dados, som e imagem serão acessíveis o tempo todo.

Quem aposta que isso não ocorrerá tão cedo não olhou o que está acontecendo no mercado de telecomunicações. Será que a British Telecom, que anunciou que até o final de 2007, terá 100% do seu sistema de telefonia rodando VoIP, está remando contra a corrente? Achamos que não...

fonte: http://www.mansur.eti.br/ms-bel/

cumps.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora