• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

marceluh

Governo Inglês Confisca CD's do Firefox

8 mensagens neste tópico

Governo Inglês Confisca CD's do Firefox

FireFox O Software livre não quer dizer que o software seja de graça. Esta é uma das frases que muitas vezes se ouve quando alguém pretende explicar o que significa software livre.

O que é certo é que alguns oficiais do Departamento de Comércio do Reino Unido deveriam as assistir a algumas palestras que falam sobre o assunto.

Pois ao que parece o referido departamento do governo britânico confiscou CDs que continham o Mozilla Firefox naquele país e contactou a Fundação Mozilla a informar de que uma empresa estava a comercializar públicamente o seu produto.

Quando a Fundação Mozilla informou que a venda dos seus produtos é autorizada e que isso é normal, os funcionários expressaram espanto e descrença, sobre algo que é livre e está a ser vendido de facto.

A confusão fica maior porque em inglês a palavra usada para livre e grátis é a mesma (Free).

Deparando-se com um conceito tão paradoxal o oficial do departamento que contactou a Mozilla, disparou com uma frase que o tempo tratará de tornar célebre:�Se a Mozilla permite a venda de versões copiadas do seu software, torna virtualmente impossível para nós, de um ponto de vista prático, melhorar a legislação anti pirataria do Reino Unido�.

fonte: http://www.cdrwxp.co.pt/

Cumps.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Peraí.... software livre não quer dizer que alguém possa criar um programa criado por outrém e vendê-lo(!), pode sim distribuí-lo gratuitamente, mas vender? I don't think so...

Portanto se alguém estava a vender Mozzila Firefox's acho bem que tenham confiscado, pois segundo as leis GpL, o conteúdo pode ser distribuído livremente, não vendido...

Penso eu de que...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não é isso... eles podem vender na boa... as pessoas não pagam pelo producto mas sim pela mão de obra, capa e cd do que estão a comprar :D o programa em si é free :D Isso acontece até com algumas distros de linux :D

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não é isso... eles podem vender na boa... as pessoas não pagam pelo producto mas sim pela mão de obra, capa e cd do que estão a comprar :D o programa em si é free :D Isso acontece até com algumas distros de linux :D

ah... ok... mesmo assim... é uma desculpa para ganharem dinheiro á conta do software livre.

pois ninguém paga a capa e o cd dos cd's do shipit do ubuntu

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pois mas ninguém diz que eles não têm prejuizo com isso... É por isso que eles pedem para enviar muitos cds porque assim sempre dá para distribuir pelos amigos :D  Eles é que fizeram essa opção... e não é por acaso que o Ubuntu tá em primeiro na distrowatch :P O firefox tomou a opção de vender... eu pessoalmente se fizesse software livre tinha de viver de alguma coisa, quanto mais ter prejuizo :thumbsup:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sei que este post já está parado à algum tempo, mas nunca é tarde para tentar resolver esta confusão.

Software livre NÃO É IGUAL a software grátis, se o software for livre significa que eu tenho acesso ao código fonte, que me é permitido alterar, aumentar/diminuir funcionalidades, etc..., desde que mantenha sempre, entre outras coisas, a indicação de todas as pessoas que contribuiram para o software até ele chegar às minhas mãos, e se eu entender POSSO vender o software e obter lucro, esta é a ideia de software livre, onde livre sinifica liberdade.

Existem no entanto licenças que restrigem esta liberdade e que impedem entre outras coisas a venda do software para obtenção de lucro. Há alguns anos para cá, principalmente desde que os sistemas GNU/Linux ganharam mais expressão o termo "free sofware" começou a ser usado com leviandade de forma a que acabou por se confundir com sofware grátis.

Novamente, software livre é sofware que me dá liberdade, em oposição ao software fechado que, mesmo sendo grátis, não me deixa olhar para o código.

Foi em parte devido a esta confusão e também para protejer a liberdade que foram criadas licenças com a GPL, LGPL, SPL, Common Criatives Licence, etc..., algumas restrigem a venda outras não, algumas possuem estatutos diferentes para versões pagas e versões não pagas, enfim o conjunto de licenças que existe é enorme.

Um exemplo de software livre pago, o sistema operativo xandros, é um linux que se paga, se bem que ao pagarmos ganhamos assistência técnica num sistema estável e uma panóplia de software e utilitários que coloca qualquer windows de lado, ou então as versões entreprise do mandrake, e neste caso ganhamos também suporte para multiprocessaodres a 1/2 do preço o windows home edition.

Por exemplo, quantos de nós utilizadores de linux usamos mp3? sabem que o mp3 é um formato patenteado, ainda por cima  a patente do mp3 refere que quem desenvolver um codificador ou um descodificador tem de pagar por CADA cópia de software distribuido, ora voltando ao linux, quantos de nós pagamos o xmms?o que leva a que o xmms não tenha forma de pagar as licenças do mp3 e não esteja legal!

Quanto ao Ubuntu, existe alguém que pago por todas as dispesas, e é também por essa razão que uma instalação de Ubuntu não trás, por exemplo, software para ler mp3 ou wma, ou outros formatos de video/audio proprietários, não haveria dinheiro para pagar tanta licença :P

No meu caso, quando desenvolvo sofware livre, faço-o no termo original da espressão, isto é, se eu fizer um software e o disponibilizar como sofware livre então estou a dar liberdade aos utilizadores para fazerem o que quiserem com o software, desde que o meu nome continue a aparecer como  o autor original :P

É claro que nem sempre desenvolvo software livre :D

Resumindo: se querem garantir que o vosso software livre não é vendido e que ninguém ganha dinheiro, excluindo claro o preço dos cds, artwork, distribuição, etc.., então a única hipótese é restringirem a liberdade e agruparem uma licença ao vosso software.

O Software livre é algo relativamente novo, 15 anos não é muita coisa, não existe ainda um mercado bem definido em trono do software livre, em Portugal então, tentar falar de software livre é bastante dificil, não cabe na cabeça de um empresário português ganhar dinheiro com algo que é inicialmente grátis. Conheço linux e software livre quase desde o iníco, pelo menos desde que se começou a massificar e cada vez vejo a confusão do que é software livre a aumentar, isso só leva a que o dito sofware não ganhe força e seja vencido por patentes e patenteadores.

Outro exemplo do problema das licenças para o software livre é a Red Hat, que inicialmente disponibilizava o seu linux livremente e agora é necessário pagar.

Reparem que no início o software era completamente livre, agora já existem licenças para software livre. E para finalizar software livreé também diferente de software open source, este é um termo ainda mais novo, embora as diferenças não sejam muitas.

Bem ppl, este foi mais um post atrasado de um utilizador que só agora chegou :P, fiquem bem... mas deixem-me realçar, software livre não é grátis! :eek:, o preço pode estar no próprio software, no custo técnico da solução, no custo dos técnicos que implementam a solução, etc..., os custos existem e deve ser sempre contabilizados, muitas vezes pode até ser mais cara a curto prazo! :D

P.S.: Não me vou alongar nisso mas como está relacionado com o presente fica aqui a achega: Em muitas legislações, não vou falar da nossa porque não tenho ainda todos os dados, não é possível um autor de uma obra se retirar das responsabilidades sobre os eventuais danos que essas obras possam causar a terceiros, isto quer dizer que licenças tipo "Use at you own risk..." tornam-se ilegais, ora sendo uma licença um contracto, isso faz com que o contracto seja nulo e que o autor seja sim responsabilizado se o seu screen saver, que até era grátis, estoirar com os dados dos clientes de uma qualquer empresa.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já dizia o outro: "Think of free speech, not free beer"

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora