• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

CR_

Carta aberta: do CEO da Mandriva a Steve Ballmer

40 mensagens neste tópico

in: http://blog.mandriva.com/2007/10/31/an-open-letter-to-steve-ballmer/

Dear Steve,

Hi, this is François, from Mandriva.

I’m sure we are way too small for you to have heard of us. You know, we are one of these Linux company who is working hard to make its place in the market. We publish a Linux Distro, called Mandriva Linux. Mandriva Linux 2008, our last edition, has a pretty good review and we’re proud of it. You should try it, I’m sure you’d like it. We also happen to be one of the Linux companies that did not sign an agreement with your company (nobody’s perfect).

We recently closed a deal with the Nigerian Government. Maybe you heard about it, Steve. They were looking for an affordable hardware+software solution for their schools. The initial batch was 17,000 machines. We had a good deal to respond to their need: the Classmate PC from Intel, with a customized Mandriva Linux solution. We presented the solution to the local government, they liked the machine, they liked our system, they liked what we offered them, especially the fact that it was open, and that we could customize it for their country and so on.

Then, your people get in the game and the deal got more competitive. I would not say it got dirty, but someone could have said that. Your team fought and fought again the deal, but still the customer was happy with the CMPC and Mandriva.

We actually closed the deal, we took the order, we qualified the software, we got the machine shipped. To conclude, we did our job. And, the machine are being delivered right now.

Now, we hear a different story from the customer : “we shall pay for the Mandriva Software as agreed, but we shall replace it by Windows afterward.”

Wow! I’m impressed, Steve! What have you done to these guys to make them change their mind like this? It’s quite clear to me, and it will be to everyone. How do you call what you just did Steve? There is various names for it, I’m sure you know them.

Of course, I will keep fighting this one and the next one, and the next one. You have the money, the power, and maybe we have a different sense of ethics you and I, but I still believe that hard work, good technology and ethics can win too.

cheers

François

PS: a message to our friends in Nigeria: it’s still time to do the right thing and make the right choice, you will get lots of support for it and excellent services!

http://rss.slashdot.org/~r/Slashdot/slashdotLinux/~3/178237249/article.pl

______

Tal como já disse noutro fórum eles (Nigéria) fazem negócio, vêem que o Mandriva "oferece", vêem que lhes serve, pagam, e depois vem no fim aparece a MS e eles simplesmente trocam de SO. Não me parece que a Nigéria navegue em $$ :confused:

São com atitudes que se suspeitam desta, que tornam o mercado "sujo".

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

É o mundo dos negócios, e antes de estar a criticar a Microsoft não sabemos realmente o que se passou...

Parece-me que é uma situação vantajosa para ambos os lados, e se a Mandriva fez o seu negócio não tem que estar a refilar...

Não vejo mal nenhum nisso, afinal as aplicações para Windows ainda são muitas e bastante populares...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Se for verdade vê-se alguém a tentar dominar à força. A Mandriva tem todos o interesse em ter o seu SO a ser usado (Não é uma das formas de atrair mais clientes? Com o sucesso das aplicações no mercado?). Se Windows fosse mesmo preciso não tinham feito negócio e pago à Mandriva. Vantajoso só mesmo para a MS que impede um seu concorrente de ter o seu SO a ser usado.

Eu vejo mal porque é uma forma suja de ver os seus produtos usados (uma forma de...monopólio?).

Gostava de ver uma reacção da MS à carta.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Gostava de ver uma reacção da MS à carta.

Andas a dormir... :confused:

Pelo que eu li negaram tudo.

E não, a Mandriva fez o seu negócio, recebeu, não tem que comentar os negócios dos concorrentes.

Se este negócio tivesse alterado o contrato inicial da Mandriva então sim, mas como isso não aconteceu não tem de mandar comentários destes.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Gostava de ver uma reacção da MS à carta.

Andas a dormir... :confused:

Pelo que eu li negaram tudo.

Link please ;)

E não, a Mandriva fez o seu negócio, recebeu, não tem que comentar os negócios dos concorrentes.

Se este negócio tivesse alterado o contrato inicial da Mandriva então assim, mas como isso não aconteceu não tem de mandar comentários destes.

Tem. Caso o que é dito na carta tenha acontecido, mesmo não alterando o contrato inicial da Mandriva é uma abuso de posição dominante. Muito mais grave do que trazer o WMP de origem...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Tem. Caso o que é dito na carta tenha acontecido, mesmo não alterando o contrato inicial da Mandriva é uma abuso de posição dominante. Muito mais grave do que trazer o WMP de origem...

Existem outros métodos para resolver este problema, mais apropriados do que estas acusações sem provas concretas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é  mais uma palhaçada da Microsoft... Caso a Nigéria tomasse a atitude de ficar com o Mandriva, outros poderiam segui-los... E é aí que a Microsoft teve medo...

Deve ter oferecido o serviço quase de graça para evitar o alargamento de utilizadores linux...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é  mais uma palhaçada da Microsoft... Caso a Nigéria tomasse a atitude de ficar com o Mandriva, outros poderiam segui-los... E é aí que a Microsoft teve medo...

Deve ter oferecido o serviço quase de graça para evitar o alargamento de utilizadores linux...

Isso não tem muita lógica. Porque então ia dar animo aos outro paises de imitarem a Nigeria e assim terem acesso aos produtos da M$ praticamente de graça. E então a M$ chegava ao fim e não ganhava dinheiro nenhum...
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Isto é  mais uma palhaçada da Microsoft... Caso a Nigéria tomasse a atitude de ficar com o Mandriva, outros poderiam segui-los... E é aí que a Microsoft teve medo...

Deve ter oferecido o serviço quase de graça para evitar o alargamento de utilizadores linux...

Isso não tem muita lógica. Porque então ia dar animo aos outro paises de imitarem a Nigeria e assim terem acesso aos produtos da M$ praticamente de graça. E então a M$ chegava ao fim e não ganhava dinheiro nenhum...

Não ganha em dinheiro, mas ganha em dependência por parte dos utilizadores.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sim mas se todos seguirem essa via, tem dependência. Mas de que serve toda a gente usar os seus produtos se não ganha dinheiro com eles? A M$ ganha dinheiro principalmente pelas linçensas de SW, ao contrário da Mandriva que o principal income vem de prestação de serviços. Se der as ditas linçensas praticamente de graça deixa de ganhar dinheiro mesmo que usem os seus produtos.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sim mas se todos seguirem essa via, tem dependência. Mas de que serve toda a gente usar os seus produtos se não ganha dinheiro com eles? A M$ ganha dinheiro principalmente pelas linçensas de SW, ao contrário da Mandriva que o principal income vem de prestação de serviços. Se der as ditas linçensas praticamente de graça deixa de ganhar dinheiro mesmo que usem os seus produtos.

A microsoft podia oferecer o windows a todos os governos do mundo e mesmo assim ter lucro. A questão é que o facto de ser usar no emprego leva ao uso em casa (e nestes mercados emergentes principalmente).

Alem que depois se assistem a coisas como softwares obrigatórios que só funcionam em windows.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A microsoft podia oferecer o windows a todos os governos do mundo e mesmo assim ter lucro. A questão é que o facto de ser usar no emprego leva ao uso em casa (e nestes mercados emergentes principalmente).

Sinceramente, não estou a ver mais de 90% dos funcionários públicos a levar o trabalho para casa. Se calhar na Nigéria é diferente...
Alem que depois se assistem a coisas como softwares obrigatórios que só funcionam em windows.

Que software obrigatório? Se eles tinham um software obrigatório presumo que seria obrigatório para Windows como para Linux. Não estou a ver como só o facto de ser em windows são obrigados a usar um determinado software.
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Epa... eu posso perceber pouco de mercado, mas acho esta discussão um pouco inconsequente. Epa... fanboys da microsoft desta vez não têm desculpa a dar.

A carta está muito be escrita e fala por si. Não é preciso acrescentar nada nem tão pouco deixa nada a rebater oua dizer que é mentira pois apenas fala das coisas que aconteceram à empresa mandriva. O remetente é bem claroa dizer que não sabe o que a MS fez, mas que já lhe ouviu chamar muita coisa.

Mas ok, não sei se é do inglês ou se interpretaram mal o sentido, mas vou explicar.

A mandriva fechou um negocio. Eu não sou nenhum especialista em maketing mas todos sabemos que uma venda tem um cliente associado e que as vendas a um cliente existente se conseguem com um investimento cerca de dez vezes inferior às vendas a um cliente novo.

Basicamente a mandriva fechou a sua compra sim senhor mas foi lá a microsoft literalmente roubar os clientes.

Isto tem ainda mais importancia quando se está falar de um nicho de mercado completamente inesplorado.Para  quem não sabe, a nigeria representa um quarto da população africana, 140 milhões de pessoas. É um mercado com um potencial gigantesco mesmo.

Para os que dizem que a microsoft fez muito bem e que jogou limpo e mais não sei o quê. Eu só tenho a dizer o seguinte:

Eu não faço ideia do que a microsoft tenha feito para conseguir aquele cliente, mas não estou a ver que jogada limpa leva um cliente, depois de ter o seu produto encomendado, pago e pronto a usar, decidir acrescentar mais custos e entropia no negocio. Até porque estamos a falar de um produto feito por encomenda.

Se algem me poder dar um exemplo do que poderá ter sido...

Por mim não estou a ver nada para alem de suborno ou ameaças que possa fazer quem quer que seja tomar uma atitude destas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A microsoft podia oferecer o windows a todos os governos do mundo e mesmo assim ter lucro. A questão é que o facto de ser usar no emprego leva ao uso em casa (e nestes mercados emergentes principalmente).

Sinceramente, não estou a ver mais de 90% dos funcionários públicos a levar o trabalho para casa. Se calhar na Nigéria é diferente...
Alem que depois se assistem a coisas como softwares obrigatórios que só funcionam em windows.

Que software obrigatório? Se eles tinham um software obrigatório presumo que seria obrigatório para Windows como para Linux. Não estou a ver como só o facto de ser em windows são obrigados a usar um determinado software.

Não me estou a referir levar o trabalho para casa.

Imagina que trabalhas na nigéria. Grande parte da população, não tem acesso a um computador.

Mas o teu país até está a evoluir, e com o passar dos anos essa compra nem parece algo descabido.. ainda por cima usas computador no trabalho, estás habituado a trabalhar com ele e sabes o "bem que traz".

Decides adquirir um novo computador. Qual o sistema operativo que vais escolher?

Imagina isto num universo de 140 milhões de pessoas, efeito bola de neve.

Quando me referi a software obrigatório referia-me a histórias como a do hacker norte-americano que foi obrigado a ter o seu PC sob-controlo, através de uma aplicação de monitorização do governo. Guess what, só existia para windows.

E este é só um exemplo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
É o mundo dos negócios, e antes de estar a criticar a Microsoft não sabemos realmente o que se passou...

Sabemos a forma típica de actuar da m$, o suficiente para ter fortes suspeitas.

Parece-me que é uma situação vantajosa para ambos os lados, e se a Mandriva fez o seu negócio não tem que estar a refilar...

Deves ser ceguinho... Isto só é vantajoso para a m$.

À Mandriva apenas interessa que se use os produtos deles, porque os modelos de negócio associados ao Software Livre, são baseados em prestação de serviços. Se os produtos não são utilizados não há serviços para ser prestados. Para além disso as pessoas continuaram a sair do ensino viciadas nas ferramentas da m$, havendo assim um favorecimento do governo a uma empresa.  E não! O mesmo não acontecia com se fosse ao contrário porque qualquer empresa pode prestar serviços em relação ao Software Livre até mesmo a m$ enquanto não acontece em relação à prestação de muitos serviços por empresas que não sejam os proprietários do direito de autor de software proprieario.

E não, a Mandriva fez o seu negócio, recebeu, não tem que comentar os negócios dos concorrentes.

Claro que tem porque foi prejudicada pela falta de ética da m$, e porque há liberdade de expressão.

Isso não tem muita lógica. Porque então ia dar animo aos outro paises de imitarem a Nigeria e assim terem acesso aos produtos da M$ praticamente de graça. E então a M$ chegava ao fim e não ganhava dinheiro nenhum...

É sabido que a m$ paga a alguns governos para usarem os seus produtos. Não é segredo!

Claro que a m$ ganha com isso porque mais pessoas passam a estar treinadas e viciadas nas suas ferramentas, quando forem trabalhar vão comprar as ferramentas da m$, e as que não comprarem, usaram ilegalmente, mas poucas utilizaram produtos concorrentes, não permitindo assim aos concorrentes atingirem as escala necessária nos seus negócios para se poderem tornar uma ameaça.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A carta está muito be escrita e fala por si. Não é preciso acrescentar nada nem tão pouco deixa nada a rebater oua dizer que é mentira pois apenas fala das coisas que aconteceram à empresa mandriva. O remetente é bem claroa dizer que não sabe o que a MS fez, mas que já lhe ouviu chamar muita coisa.

Não, não está. Pelo menos eu não considero que esteja, porque ao ler a carta fico com a sensação que quem a escreveu é um puto da primária com a birra.
A mandriva fechou um negocio. Eu não sou nenhum especialista em maketing mas todos sabemos que uma venda tem um cliente associado e que as vendas a um cliente existente se conseguem com um investimento cerca de dez vezes inferior às vendas a um cliente novo.

Basicamente a mandriva fechou a sua compra sim senhor mas foi lá a microsoft literalmente roubar os clientes.

Mas espera... Depois de conquistar um cliente uma pessoa tem todos os direitos sobre ele e as outras empresas já não podem tocar? Isso vai totalmente contra a doutrina do capitalismo.
Para os que dizem que a microsoft fez muito bem e que jogou limpo e mais não sei o quê.
Não podem dizer, porque não há qualquer informação sobre tal. E qualquer pessoa dizer que foi assim ou assado é só conjecturas.
Eu não faço ideia do que a microsoft tenha feito para conseguir aquele cliente, mas não estou a ver que jogada limpa leva um cliente, depois de ter o seu produto encomendado, pago e pronto a usar, decidir acrescentar mais custos e entropia no negocio. Até porque estamos a falar de um produto feito por encomenda.

Se algem me poder dar um exemplo do que poderá ter sido...

Por exemplo, se calhar após uma apresentação dos produtos da M$ a Nigéria achou que ficava melhor servida com esses produtos. Duvido que tenha sido essa a razão, mas é um exemplo..

Por mim não estou a ver nada para alem de suborno ou ameaças que possa fazer quem quer que seja tomar uma atitude destas.

Tudo conjecturas...

Não me estou a referir levar o trabalho para casa.

Imagina que trabalhas na nigéria. Grande parte da população, não tem acesso a um computador.

Mas o teu país até está a evoluir, e com o passar dos anos essa compra nem parece algo descabido.. ainda por cima usas computador no trabalho, estás habituado a trabalhar com ele e sabes o "bem que traz".

Decides adquirir um novo computador. Qual o sistema operativo que vais escolher?

Imagina isto num universo de 140 milhões de pessoas, efeito bola de neve.

Oky, falhei completamente o teu raciocínio, presumi que estivesses a referir ao imediato. Mas mesmo assim, prever o futuro não é uma coisa fácil, principalmente quem irá ter o tal "contacto" com o PC, já teve experiência com o mesmo e hoje em dia é constantemente bombardeado com informação.
Quando me referi a software obrigatório referia-me a histórias como a do hacker norte-americano que foi obrigado a ter o seu PC sob-controlo, através de uma aplicação de monitorização do governo. Guess what, só existia para windows.

Isso é completamente descabido. É num contexto totalmente diferente. É uma caso estúpido é verdade, mas digamos que o gajo também não era nenhum santo. Era um comum criminoso e que tinha que ser vigiado, ninguém o obrigava a usar um computador. Aliás até deram permissão de usar o dito aparelho, o que normalmente nem acontece. Ninguém dá permissão a um assassino de poder usar armas...

Sabemos a forma típica de actuar da m$, o suficiente para ter fortes suspeitas.

Suspeitas de que? Que a M$ chamou uns capangas?

Deves ser ceguinho... Isto só é vantajoso para a m$.

Claro. A M$ não é nenhuma agência de caridade...
À Mandriva apenas interessa que se use os produtos deles, porque os modelos de negócio associados ao Software Livre, são baseados em prestação de serviços. Se os produtos não são utilizados não há serviços para ser prestados. Para além disso as pessoas continuaram a sair do ensino viciadas nas ferramentas da m$, havendo assim um favorecimento do governo a uma empresa.  E não! O mesmo não acontecia com se fosse ao contrário porque qualquer empresa pode prestar serviços em relação ao Software Livre até mesmo a m$ enquanto não acontece em relação à prestação de muitos serviços por empresas que não sejam os proprietários do direito de autor de software proprieario.
E?
Claro que tem porque foi prejudicada pela falta de ética da m$, e porque há liberdade de expressão.
Falta de ética de roubar o cliente?
É sabido que a m$ paga a alguns governos para usarem os seus produtos. Não é segredo!

Claro que a m$ ganha com isso porque mais pessoas passam a estar treinadas e viciadas nas suas ferramentas, quando forem trabalhar vão comprar as ferramentas da m$, e as que não comprarem, usaram ilegalmente, mas poucas utilizaram produtos concorrentes, não permitindo assim aos concorrentes atingirem as escala necessária nos seus negócios para se poderem tornar uma ameaça.

Yep. Concordo totalmente. Todos os países deviam banir as ferramentas da M$. Há muitos estudos que indicam que os seus produtos criam um maior nível de vicio que a cocaína. É uma droga muito forte...       

:nono:  Não à droga!  :nono:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Betovsky, vá lá, não sejas assim. Nenhuma empresa tem direito nenhum sobre nenhum cliente, é uma questão da forma como o mercado funciona.

Eu respondi porque aparentemente houve pessoal que não percebeu o conteudo da carta. Não foi para discutir o que não considero discutivel.

A carta, para mim, é clara como a água e é um excelente exemplo de honestidade em relação a um ponto de vista sobre uma estrategia de mercado no mínimo duvidosa. Eu iria ainda mais alem e diria que é uma prova de que os valores democraticos franceses ainda estão bem vivos na forma de estar de muitos franceses. Isto assumindo que o tal François seja frances... caso contrario está à frente de uma empresa francesa pelo que o raciocinio é valido na mesma.

Não me levem a mal, mas não vou entrar numa discussão que considero surreal. Se não percebem porquê, então nesse caso acho que tambem não há nada que eu possa dizer que vos elucide nesse sentido.

Isto sem ofensa nem menosprezo em relação a qualquer opinião diferente da minha.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A m$ é constantemente condenada em tribunal por violar leis, ainda recentemente foi apanhada a pagar a empresas para influenciarem processos de revisão de standards. Já foi condenada por violação de direito de autor e de patentes. Passa a vida a fazer FUD em relação aos concorrentes. A m$ é uma empresa para-criminosa!

É obvio que uma decisão deste tipo levanta imediatamente suspeitas de corrupção!

Porque a Mandriva ganhou o concurso, onde a m$ perdeu.

Sim os estudantes saem viciados nas ferramentas. E a prova é a resistência à mudança para produtos melhores. É claro que as empresas e as pessoas vão sempre preferir o que conhecem e se lhes ensinaram as ferramentas da m$ é isso que vão escolher. Isto é uma clara inger

encia no mercado, ou seja, o mercado deixa de ser livre e também isto, não é nada capitalista.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ora aí está:

http://www.computerworlduk.com/management/government-law/public-sector/news/index.cfm?newsid=6124

Especial atenção para os cépticos na segunda página:

"Mba-Uzoukwu wrote that Microsoft is still negotiating an agreement that would give TSC US$400,000 (£190,323) for marketing activities around the Classmate PCs when those computers are converted to Windows.

"Microsoft is able to offer a comprehensive education solution - including software, training and support - on the 17,000 Classmate PCs for 200 schools across Nigeria," the statement said.

After public statements from Mandriva officials implied the marketing deal is legally questionable, Microsoft said last week that it complies with international law and the law of the countries in which it operates.

"

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Por ser permitido pelas leis de mercado internacional dos países envolvidos não quer dizer que seja eticamente correcto. Por isso é que este modelo socio-económico é um total fiasco.

É precisamente isso que a carta diz, são formas de fazer negocio.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eticamente é mau, também é mau para a Nigéria sai financeiramente mais caro para a Nigéria e torna a economia nigeriana mais dependente da m$. Sendo que se a Mandriva ganhou o concurso em que a m$ também participou é porque oferecia e melhor solução e melhor negócio.

Não há volta a dar, por mais que os defensores da m$ queiram... Até já um directores da m$ admitiram que o Software Livre é bom para a educação e tem a vantagem de não beneficiar nenhuma empresa em especial, porque todas as empresas podem realizar qualquer negócio em relação a qualquer software licenciado como Software Livre (excepto vender licenças, mas isso nenhuma pode e por isso também aí estão em condições justas de igualdade).

A m$ não tem ética e frequentemente viola a lei! Se aconteceu só uma destas coisas? Talvez possa ter sido, embora eu tenha fortes dúvidas. Mas de qualquer das formas é condenável.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eticamente é mau, também é mau para a Nigéria sai financeiramente mais caro para a Nigéria e torna a economia nigeriana mais dependente da m$. Sendo que se a Mandriva ganhou o concurso em que a m$ também participou é porque oferecia e melhor solução e melhor negócio.

Não há volta a dar, por mais que os defensores da m$ queiram... Até já um directores da m$ admitiram que o Software Livre é bom para a educação e tem a vantagem de não beneficiar nenhuma empresa em especial, porque todas as empresas podem realizar qualquer negócio em relação a qualquer software licenciado como Software Livre (excepto vender licenças, mas isso nenhuma pode e por isso também aí estão em condições justas de igualdade).

A m$ não tem ética e frequentemente viola a lei! Se aconteceu só uma destas coisas? Talvez possa ter sido, embora eu tenha fortes dúvidas. Mas de qualquer das formas é condenável.

Finalmente alguém toca na questão fulcral! Não se trata de ver se foi ou não um bom negocio ou se está de acordo com as regras da economia ou de sei lá mais o quê. É pura falta de ética da Microsoft ponto!

Citação de: pedrotuga em 05 de Novembro de 2007, 21:49

A mandriva fechou um negocio. Eu não sou nenhum especialista em maketing mas todos sabemos que uma venda tem um cliente associado e que as vendas a um cliente existente se conseguem com um investimento cerca de dez vezes inferior às vendas a um cliente novo.

Basicamente a mandriva fechou a sua compra sim senhor mas foi lá a microsoft literalmente roubar os clientes.

Mas espera... Depois de conquistar um cliente uma pessoa tem todos os direitos sobre ele e as outras empresas já não podem tocar? Isso vai totalmente contra a doutrina do capitalismo.

Doutrina do capitalismo???? Roubar um cliente logo depois dele fazer contrato pagando-lhe pode até ser super dentro da doutrina do capitalismo (seja lá o que isso é) mas será ético? Será correto do ponto de vista moral? Se gostas de empresas com este tipo de filosofia vai em frente que eu não te impeço, mas na minha opinião não mereçe repeito nenhum. E não me venhas dizer que ando na droga...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A m$ é constantemente condenada em tribunal por violar leis, ainda recentemente foi apanhada a pagar a empresas para influenciarem processos de revisão de standards. Já foi condenada por violação de direito de autor e de patentes. Passa a vida a fazer FUD em relação aos concorrentes. A m$ é uma empresa para-criminosa!

É obvio que uma decisão deste tipo levanta imediatamente suspeitas de corrupção!

Porque a Mandriva ganhou o concurso, onde a m$ perdeu.

E para isso é que há os tribunais... mas isso já foi discutido numa outra thread...

Sim os estudantes saem viciados nas ferramentas. E a prova é a resistência à mudança para produtos melhores. É claro que as empresas e as pessoas vão sempre preferir o que conhecem e se lhes ensinaram as ferramentas da m$ é isso que vão escolher. Isto é uma clara inger

encia no mercado, ou seja, o mercado deixa de ser livre e também isto, não é nada capitalista.

Epa, tipo, lol... sinceramente, estás a falar a sério?

O facto de uma pessoa estar mais habituado a um produto, não invalida que tenha a possibilidade de escolha para mudar de produto. E o facto de se ter essa capacidade de escolha é que torna o mercado livre. Por isso, é que para as empresas é importante fidelizar o cliente, porque o gosto de um cliente por um determinado produto também conta na fórmula final da sua procura. As leis do mercado da oferta e da procura sempre conteram essa variável desde o inicio do capitalismo e do mercado livre.

Em relação à ética, ainda não compreendi esse ponto. Podem-me explicar, de que forma éticamente aprovável uma empresa adquire um cliente em detrimento de uma empresa rival?

Para não falar de qual foi o acto em que a M$ abordou a situação, porque tal não é referido. Apenas é referido que a situação inverteu-se e provavelmente nos PCs que estavam destinados para a Mandriva iam por Windows. Mas o ponto de não ser ético é-me incompreensível... Será que a M$ tinha que pedir primeiro autorização à Mandriva para angariar o cliente?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
E para isso é que há os tribunais... mas isso já foi discutido numa outra thread...

Haver tribunais, não quer dizer que funcionem, ou que estejam num país com leis justas... Na Nigéria, ainda se aplica a sharia!

Epa, tipo, lol... sinceramente, estás a falar a sério?

O facto de uma pessoa estar mais habituado a um produto, não invalida que tenha a possibilidade de escolha para mudar de produto.

Invalida!

As pessoas vão usar quase sempre o que conhecem. Olha à volta! As pessoas têm medo do desconhecido. A mudança tem sempre que vencer a inericia.

Para além disso as empresas vão sempre aproveitar as competências que as pessoas já têm. Só em casos extremos é que vão investir em novas competências.

E o facto de se ter essa capacidade de escolha é que torna o mercado livre.

O mercado não é livre!!!

A m$ já foi condenada mais que uma vês por monopolizar o mercado. E existem técnicas que os fabricantes proprietários aplicam para criar aquilo a que se chama vendor lock-in (graças a formatos, protocolos e APIs proprietários que os outros não podem implementar, ou implementar na sua totalidade).

Na informática não temos um mercado livre, temos um mercado fortemente monopolizado, porque a maior parte dos modelos de negócio baseiam-se na utilização do direito de autor para não dar determinadas liberdades aos clientes e aos concorrentes.

O que aconteceu foi que a Mandriva ia vender uma solução final (em parceria com a Intel), que era computador+software. A Mandriva ganhou um concurso contra m$ (e se calhar outros), com base nos méritos da sua oferta e a m$ perdeu, porque a sua oferta não tinha o mérito que a da Mandriva. Sabe-se que a m$ frequentemente corrompe, ameaça (chega mesmo a recorrer ao Departamento de Estado dos EUA para fazer ameaças de romper relações comerciais de alguns países com os EUA, como aconteceu à uns anos na Venezuela), e influência de formas mais subteis de forma a perverter o funcionamento justo e transparente das instituições. Isto não é ético! É imoral e muitas vezes também é ilegal!

Não se trata de "business as usual". E tanto não é que a entidade que deu a vitória à Mandriva já veio anunciar que afinal os computadores sempre ficam com a solução Mandriva. Eles deviam pensar era que ninguém ia dar por isto.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
E para isso é que há os tribunais... mas isso já foi discutido numa outra thread...

Haver tribunais, não quer dizer que funcionem, ou que estejam num país com leis justas... Na Nigéria, ainda se aplica a sharia!

Pois não quer dizer que funcionem. Mas se for esse o caso, é esse aspecto que se deve discutir e tentar corrigir. Porque se a entidade reguladora não funciona, não vai ser chamar a atenção à empresa X que vai-se corrigir o problema...
Epa, tipo, lol... sinceramente, estás a falar a sério?

O facto de uma pessoa estar mais habituado a um produto, não invalida que tenha a possibilidade de escolha para mudar de produto.

Invalida!

As pessoas vão usar quase sempre o que conhecem. Olha à volta! As pessoas têm medo do desconhecido. A mudança tem sempre que vencer a inericia.

Para além disso as empresas vão sempre aproveitar as competências que as pessoas já têm. Só em casos extremos é que vão investir em novas competências.

Isto já está a tender para o ridiculo. O facto de uma pessoa estar habituado a um produto X, o facto de uma pessoa ter medo do desconhecido, etc... não invalida que a pessoa tenha a possibilidade de escolha de mudar de produto. Só não tinha possibilidade de escolha se essa pessoa fosse obrigada a usar um determinado produto, o que não é o caso.

O plano espaço-temporal deve ter estado muito próximo de entrar em ruptura quando eu com cerca de 5 anos de experência em MSDOS mudei para Win95, e depois mais tarde para Linux. Ou quando mudei de Quake para CS...

Na informática não temos um mercado livre, temos um mercado fortemente monopolizado, porque a maior parte dos modelos de negócio baseiam-se na utilização do direito de autor para não dar determinadas liberdades aos clientes e aos concorrentes.

Incrivel, então o surgimento exponencial de novas empresas informáticas deve ser algo anormal. Porque se o mercado não é livre, é impossível para essas novas empresas fazerem qualquer coisa...

O que aconteceu foi que a Mandriva ia vender uma solução final (em parceria com a Intel), que era computador+software. A Mandriva ganhou um concurso contra m$ (e se calhar outros), com base nos méritos da sua oferta e a m$ perdeu, porque a sua oferta não tinha o mérito que a da Mandriva.

Até aqui, nada de novo...
Sabe-se que a m$ frequentemente corrompe, ameaça (chega mesmo a recorrer ao Departamento de Estado dos EUA para fazer ameaças de romper relações comerciais de alguns países com os EUA, como aconteceu à uns anos na Venezuela), e influência de formas mais subteis de forma a perverter o funcionamento justo e transparente das instituições. Isto não é ético! É imoral e muitas vezes também é ilegal!
Aqui, já estás a entrar em especulação. Podes-me mostrar algum facto de que a M$ ameaçou de alguma maneira a Nigéria ou a empresa que estava encarregue de fazer o deployment?

E ainda não me responderam qual seria o método ético que a M$ deveria ter seguido...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora