• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Bandas apostam na ligação directa com fãs através da Net

4 mensagens neste tópico

No passado dia 10, uma das mais aclamadas bandas do rock britânico - os Radiohead - surpreenderam os fãs e a indústria musical ao anunciar a disponibilização do seu novo disco através do seu site oficial na Internet.

A iniciativa revestiu-se de particular relevância, uma vez que a banda pediu aos fãs que fossem eles mesmos a decidir quanto estariam dispostos a pagar pela dezena de canções de "In rainbows".

Como seria de esperar, a manobra foi um sucesso. Em apenas dois dias, o disco foi descarregado por 1,2 milhões de pessoas e os Radiohead arrecadaram 4,8 milhões de libras. Em média, cada utilizador pagou cerca de quatro libras para receber o disco no formato mp3. Segundo algumas publicações digitais, a operação foi bastante compensadora para a banda britânica, uma vez que não houve envolvimento de qualquer editora.

Em alternativa, os Radiohead também possibilitaram a encomenda de uma "discbox" (com dois CD e dois discos em vinil), com edição marcada para 3 de Dezembro, ao preço de cerca de 60 euros.

Todavia, apesar de a banda estar a facilitar o acesso à cópia do novo disco, estima-se que a quantidade de downloads ilegais de "In rainbows" esteja a caminhar para um número superior. De acordo com a Big Champagne, uma empresa especializada na análise de utilizadores em sites de partilha de ficheiros peer-to-peer, estima-se que diariamente sejam feitos mais de 100 mil downloads ilegais em programas de torrents. Um responsável da empresa justificou o fenómeno com o facto de ser "mais fácil" para os cibernautas descarregarem o disco através do programa que diariamente utilizam para fazer todos os outros downloads de música.

Certo é que a atitude da banda veio provocar inquietações numa indústria musical que há anos se vê a afundar numa crise. A imprensa internacional dá conta que Guy Hands, dono da gigante EMI, e com quem os Radiohead trabalharam até 2005, enviou um comunicado interno aos seus trabalhadores apelando à reflexão e à busca de novas estratégias digitais.

Na sua óptica, a manobra dos Radiohead representou "um sinal de alerta" para as editoras e criticou o facto de a indústria ter passado "demasiado tempo entretida a pensar na quantidade de CD que poderia vender sem pensar na Internet".

Tais receios da indústria não são novos. Não há muitos meses, o cantor Prince também provocou algum sururu junto das grandes editoras ao optar por distribuir gratuitamente o seu novo álbum ,"Planet Earth", juntamente com cerca de 2,9 milhões de exemplares do semanário britânico "Mail on Sunday".

Como se isso não bastasse, Prince ainda anunciou que iria oferecer um exemplar do disco a cada pessoa que comprasse bilhetes para qualquer uma das 21 datas de concertos só na cidade de Londres. "É marketing directo", afirmou, na altura, a estrela pop. O objectivo, segundo o seu porta-voz, passou por "tornar a sua música acessível a quem quer ouvi-la".

Os Nine Inch Nails são outra banda que também parece querer trocar as voltas à indústria. Recentemente, Trent Reznor, desligou-se da Interscope e, em comunicado oficial no site, frisou estar radiante por finalmente conseguir "uma relação directa com o público da forma como acho ser justa e apropriada". Recorde-se que Trent Reznor já teria manifestado o seu descontetamento com a editora, ao ponto de aconselhar os fãs a roubarem o seu disco, uma vez que achava o preço exagerado. O artista teceu ainda um comentário do género, mas criticando, desta vez, aqueles que lucram com a pirataria.

A fechar, assinale-se que a cantora Madonna também se afastou da multinacional Warner. Todavia, este caso é diferente a cantora assinou um acordo de dez anos com a empresa Live Nation a troco de 85 milhões de euros.

Excelente iniciativa ! ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu acho que este era um modelo bastante promissor para reduzir a pirataria.

Se fosse fã deles, só por usarem este método, não pensava duas vezes em comprar o álbum.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

realmente é uma boa ideia  :)

assim os distribuidores que nada fazem para o que ganham, não ganhavam graveto nenhum que era para aprenderem a não serem chulos  :spank: 

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Os radiohead já há tempos introduziram outra novidade. Vender CDs com a gravação de um concerto no final do próprio concerto.

Outro artista referido, o prince, tambem já teve outra iniciativa para alem da referida, aqui há uns meses ofereceu o seu CD a todos os leitores de um jornal qualquer.

E há uns dois ou tres dias uma banda de rock sueca foi 'patrocinada' pelo thepiratebay que lhes fez publicidade na sua página inicial e disponibilizou os torrents no seu tracker.

Mas não é preciso ir tão longe...

Lembram-se dos cebola mol? Antes de editar qualquer disco já eram mais conhecidos que muitas bandas do top.

E o zé cabra, que ainda ninguem sabia quem era mas já andava tudo a xatear com a música dele...

A distribuição de CDs já não tem muita utilidade.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora