• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

Ridelight

Microsoft lança plataforma de Comunicações Unificadas

6 mensagens neste tópico

A Microsoft apresentou na terça-feira a sua oferta de Comunicações Unificadas, um grupo de programas que reforça a aposta da empresa nas comunicações pela Internet.

A empresa fundada por Bill Gates lançou oficialmente o Office Communications Server 2007, o Office Communicator 2007 e uma nova versão do seu software para videoconferências Live Meeting, entre outros programas.

O gigante informático apresentou também, pela primeira vez, o sistema Roundtable, um novo componente de hardware para videoconferências desenvolvido pela própria Microsoft.

Os programas da oferta de Comunicações Unificadas agrupam num único interface serviços de telefone por Internet (VoIP), mensagens instantâneas, correio electrónico, videoconferência e transmissão de dados.

O grupo prevê que a oferta de Comunicações Unificadas se converta num dos sectores de maior crescimento na sua divisão de empresas, uma área que representa um negócio de 16 mil milhões de dólares para a Microsoft.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A IPBrick tem um solução do género já há algum tempo, e é baseada em Debian.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Gostava de ver detalhes e pics do dito Roundtable.

Só precisas de ir ao YouTube. O que não falta lá são videos disso.
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Gostava de ver detalhes e pics do dito Roundtable.

Só precisas de ir ao YouTube. O que não falta lá são videos disso.

O problema é que eu não tenho o flash instalado. :) Mas e detalhes técnicos?
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Tal como o TeK já havia publicado, a Microsoft iniciou a sua aposta no segmento de comunicações unificadas com o lançamento de novos produtos: o Microsoft Communications Server 2007, o Office Communicator 2007 e o Office Live Meeting 2007. Tal como o nome indica, todos estes programas funcionam em torno da suite de produtividade da Microsoft e permitem que, a partir de agora, as soluções assentes no Office integrem numa única plataforma correio electrónico, instant messaging, comunicações de voz sobre IP e vídeo.

Na apresentação para o mercado português, Henrique Carreiro, do departamento nacional de Information Work da Microsoft, afirmou que estas soluções vêm responder a factores desgastantes para as empresas como a sobrecarga de comunicações e o custo elevado das mesmas, enquanto interligam os sistemas empresariais facilitando a interacção e comunicação entre trabalhadores.

Ao utilizar "telefones e dispositivos inovadores, aplicações interoperáveis, plataformas de software aberto e infra-estruturas standard de TI, todos suportados por um programa que permita a sua unificação, as empresas conseguem aumentar a sua produtividade e eficácia", defendeu o responsável.

Na apresentação foram efectuadas algumas demonstrações onde Miguel Teixeira, também da Microsoft, mostrou como é possível integrar todas as comunicações através da aplicação, transferir chamadas de voz ou mensagens de voice mail entre utilizadores, reunir equipas através de conferências round table, entre muitas outras possibilidades.

Questionados acerca da aceitação do produto em Portugal, os responsáveis salientaram as experiências piloto efectuadas pela Portugal Telecom e pela Cimpor frisando que em ambos os casos os resultados foram "bastante positivos, nomeadamente a nível de produtividade".

Pensado numa fase inicial para empresas com "maior carga TI", como frisou Carreiro, estes produtos já estão disponíveis em Portugal. A sua distribuição é efectuada através da rede de parceiros oficiais da Microsoft, que procedem à implementação da plataforma. As soluções de comunicações unificadas da Microsoft são sujeitas a um pagamento de licença por servidor anual, que deverá ficar abaixo dos 500 euros para as versões mais simples, ao qual acresce o custo de licença por utilizador, também anual.

Actualmente, existem entre 15 a 20 empresas nacionais do sector da Indústria a testar a solução. Entre os early adopters da mesma, a Microsoft destaca a forte presença de entidades do sector público, entre os quais regiões digitais e autarquias.

Por enquanto ainda não existem soluções com interface em português embora a empresa saliente que essa opção deverá ser integrada na 14ª edição do Exchange, ainda sem data de lançamento prevista.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora