• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

LuBoc

Compro Software de Facturação com Código Fonte

20 mensagens neste tópico

Olá,

Como indiquei no tópico desta mensagem, Compro Software de Facturação/Comercial com Código Fonte, e que tenha as seguintes características:

  • Para Windows;
  • Ser Cliente/Servidor;
  • Ter Listagens (Reports) Personalizáveis;
  • Gestão de Clientes e Fornecedores;
  • Gestão de Stock;
  • Gestão de Documentos (Facturas, Recibos, Guias de Transporte, etc);

Se souberem de alguém que tenha isso a funcionar, por favor, contactem-me por mensagem privada (PM) ou para o email: luboc@hotmail.com.

Este assunto tem alguma urgência.

Cumprimentos,

LuBoc

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Olá,

Desde já agradeço as respostas, mas o objectivo não é obter nem trabalhar com OpenSource.

Basicamente é aproveitar esse trabalho e realizar umas modificações e complementá-lo e depois vender um produto novo, sendo vendido em modo proprietário. Razão pelo qual se quer comprar com o código fonte.

Se alguém (empresa ou particular) já possui algo feito e deseja vendê-lo, por favor, entre em contacto. Obrigado.

Os meus cumprimentos,

LuBoc

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A bem da verdade, acredito que vai ser difícil, ou extremamente caro, conseguires isso.

As duas soluções que me parecem mais exequíveis é contratar alguém, empresa ou freelancer, e fazer isso de raíz com as tuas necessidades incluídas, ou então apostar em algo open source como o Evaristo.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Olá,

Sim, estou a ver que está a ser mais complicado que aquilo que pensava.

A questão de "comprar" algo a funcionar tem haver com os timings que a empresa tem, porque eles possuem pessoal para desenvolver uma aplicação desse género, mas levaria bastante mais tempo que aquele o desejado. O ideal seria adquiri o programa (e código fonte) agora e depois das modificações pretendidas (feitas pela empresa), daqui a 1 mês estar pronto.

Fazer tudo e com testes levaria alguns meses.

No Brasil, Espanha e outros países existem empresas e frelancers que desenvolvem aplicativos (incluíndo ou não o código-fonte) para vender, e compra quem desejar, seja uma empresa ou uma software-house.

Por último, se conhecerem alguém que tenha terminado um curso de informática e desenvolveu um programa do género e queria "rentabilizá-lo", também pode contactar-me.

Cumprimentos a todos.

LuBoc

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

LuBoc... tens que rever esse modelo de negócio. Não me parece que alguma vez encontres isso.

Repara bem:

Estás à procura de um produto já desenvolvido e e funcional, e esperas que to vendam de forma a realizares lucro com a sua modificação/melhoramento. Ora... a tua empresa parte do principio que tem mais potencial/conhecimento/recursos/whatever para pegar nesse software e torna-lo num produto que valha a pena o investimento.

Mas então nesse caso porque não desenvolve o produto de raíz? Medidas bem as coisas se calhar estás a contar em comprar isso a uma empresa com mais capacidade de desenvolvimento que a vossa, mas nesse caso por que razão iria essa empresa vender o produto e não tentar capitalizar ela propria com o mesmo?

Sem ofensa... mas se analisares bem as coisas estás à espera de lucrar com o trabalho de outras pessoas, o que não me parece que vá acontecer pois essas pessoas não se vão voluntariar para isso.

Não me leves a mal, só te estou a mostrar o meu ponto de vista, que isto do mercado de conhecimento é muuuuuuuuuuito diferente do mercado de feijoes e cebolas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A ideia é 'aproveitar' o trabalho de alguém com capacidades para o fazer (neste caso, ter feito) mas sem possibilidades de rentabiliza-lo no mercado. (até nem está mal visto...)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A ideia é 'aproveitar' o trabalho de alguém com capacidades para o fazer (neste caso, ter feito) mas sem possibilidades de rentabiliza-lo no mercado. (até nem está mal visto...)

Não me parece que esse alguem exista. Um programador com valor à partida não é nenhum anjinho... acho que arranjaria forma de se desenrascar.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Olá,

Sim, estou a ver que está a ser mais complicado que aquilo que pensava.

A questão de "comprar" algo a funcionar tem haver com os timings que a empresa tem, porque eles possuem pessoal para desenvolver uma aplicação desse género, mas levaria bastante mais tempo que aquele o desejado. O ideal seria adquiri o programa (e código fonte) agora e depois das modificações pretendidas (feitas pela empresa), daqui a 1 mês estar pronto.

Fazer tudo e com testes levaria alguns meses.

No Brasil, Espanha e outros países existem empresas e frelancers que desenvolvem aplicativos (incluíndo ou não o código-fonte) para vender, e compra quem desejar, seja uma empresa ou uma software-house.

Por último, se conhecerem alguém que tenha terminado um curso de informática e desenvolveu um programa do género e queria "rentabilizá-lo", também pode contactar-me.

Cumprimentos a todos.

LuBoc

LucBoc, na minha opinião profissional, e pelo que conheço do nosso mercado a empresarial e freelancer, tenho dúvidas que consigas comprar algo já feito. Poderás conseguir uma parceria, e mesmo assim não será fácil, pelo que creio que a opção mais viável será optar pelo Open Source.

Não quero meter a foice em ceara alheia, mas como é que consegues planear um mês para definir, implementar e testar as alterações a um produto que não é conhecido, nem a nível funcional, nem a nível técnico? A juntar a tudo isso, ainda há que testar todo o produto após a integração das alterações. Não me leves a mal, mas estou curioso em saber como é possível estimar (neste caso em um mês) algo que é totalmente desconhecido...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ya, desenvolver um ERP não é tão linear quanto isso! Concluí 70% de um para um trabalho académico... deu-me água pelas barbas e ainda assim não foi fácil conciliar BD e código... Eu desconheço quem faça isso.

Qual é a necessidade de mudar alguma coisa nos ERPs de hoje? Têm tudo! Se calhar não conheces as soluções todas... pk já vi mtos a fazerem coisas demasiado "pikuinhas"!

Qual é o ramo de actividade?

1abraço

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Olá novamente,

Interessantes questões do pedrotuga e M6, esclarecendo um pouco mais devo dizer que estou como um intermediário para essa empresa e tentar arranjar uma solução para eles, que neste caso passa arranjar o tal programa de facturação com código-fonte. O negócio e condições de venda será tratado directamente entre a pessoa e a tal empresa.

A empresa ela própria produz software, mas o que desejam é ter um produto o mais depressa possível, e sendo eles a produzir e tendo trabalhos pelo meio não vão conseguir ter um produto ainda este ano, que é o que lhes interessa, razão pela qual pretendem adquirir e não produzir. Se eles não conseguirem arranjar, então eles próprios fazem um com um tempo diferente de lançamento no mercado.

Outra coisa, é que os programas de facturação/comerciais, os que não têm muitos "extras", acabam por ser similares em modo de gestão de Clientes, Fornecedores, Stocks e Documentos. O que acaba por distinguir uns dos outros é o interface e sua facilidade de utilização, e outra coisa é ao tipo de negócio a que se destinam que pode ser mais ou menos personalizável.

A quem pode interessar vender um programa "standard" de facturação com código-fonte, a meu ver:

» Empresa que esteja a abandonar esse tipo de produto e a virar-se para outros nichos etc;

» Um académico, que tenha terminado o curso e o seu projecto (a funcionar) queira rentabilizá-lo, e claro, não lhe interessa um futuro a tentar fazer negócio disso (que até poderia, vendendo com outro nome, outra interface e extras!);

» Um freelance que já tenha feito isso e tenha aquilo "arrumado" e/ou procure ganhar mais algum com esse "produto";

Em relação à questão do M6, relativamente a acrescentar as modificações, etc, pelo que pude saber, eles já possuem uma série de teste para esse tipo de programas, de modo a confirmar resultados e saber se os valores batem certo, etc. E o modo como eles implementem as novas modificações de certo eles devem ter uma estratégia para isso, nem que coloquem todos os programadores a ver isso! (digo eu).

PS: Enquanto escrevia esta mensagem surgiu mais uma resposta de "morsa", devo dizer que o ramo de actividade é gestão comercial/facturação de PME's.

Cumprimentos,

LuBoc

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

A minha opinião:

A empresa ela própria produz software, mas o que desejam é ter um produto o mais depressa possível, e sendo eles a produzir e tendo trabalhos pelo meio não vão conseguir ter um produto ainda este ano, que é o que lhes interessa, razão pela qual pretendem adquirir e não produzir. Se eles não conseguirem arranjar, então eles próprios fazem um com um tempo diferente de lançamento no mercado.

Façam-no. É a minha opinião mais honesta! Acho que se é uma empresa que produz software deve ter os seu padrões (desde código, nomes, nomenclaturas,  etc - onde trabalho temos muitas coisas para respeitar a esse nível) e eles devem ser mantidos mesmo até por questões qualidade e de manutenção.

É algo demasiado complexo, mesmo...

Fica a opinião!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Ya, desenvolver um ERP não é tão linear quanto isso! Concluí 70% de um para um trabalho académico... deu-me água pelas barbas e ainda assim não foi fácil conciliar BD e código... Eu desconheço quem faça isso.

Qual é a necessidade de mudar alguma coisa nos ERPs de hoje? Têm tudo! Se calhar não conheces as soluções todas... pk já vi mtos a fazerem coisas demasiado "pikuinhas"!

Qual é o ramo de actividade?

1abraço

Haver há, daí existirem empresas como a ArquiConsult por exemplo, ou a Hydra IT.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não disse que não existia! :) desconhecia, simplesmente!

só não vejo o intuito de construir algo novo quando já existe tanto por onde escolher!... só isso! :P

1abraço!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não disse que não existia! :) desconhecia, simplesmente!

só não vejo o intuito de construir algo novo quando já existe tanto por onde escolher!... só isso! :P

1abraço!

A razão de construir algo mesmo quando já existe muita oferta é trazer algo de novo que ainda não existe, ou que existe mas não tão bom como o que vais apresentar.

Se assim não fosse, teriamos todos de usar as mesmas coisas e não haveira inovação.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem a minha empresa desenvolveu  o GestInd, GestFact, GestArm, GestEnc e GestQ.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não disse que não existia! :thumbsup: desconhecia, simplesmente!

só não vejo o intuito de construir algo novo quando já existe tanto por onde escolher!... só isso! ;)

1abraço!

A razão de construir algo mesmo quando já existe muita oferta é trazer algo de novo que ainda não existe, ou que existe mas não tão bom como o que vais apresentar.

Se assim não fosse, teriamos todos de usar as mesmas coisas e não haveira inovação.

O problema é que não vejo nada de estrondosamente diferente numa aplicação transversal de tal maneira conhecida como stocks e facturação! Aliás, eu vou ter de fazer algo semelhante brevemente, por isso...

Já para não falar do tempo que isso leva... eu compreendo que seja rentável...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não disse que não existia! ;) desconhecia, simplesmente!

só não vejo o intuito de construir algo novo quando já existe tanto por onde escolher!... só isso! ;)

1abraço!

A razão de construir algo mesmo quando já existe muita oferta é trazer algo de novo que ainda não existe, ou que existe mas não tão bom como o que vais apresentar.

Se assim não fosse, teriamos todos de usar as mesmas coisas e não haveira inovação.

O problema é que não vejo nada de estrondosamente diferente numa aplicação transversal de tal maneira conhecida como stocks e facturação! Aliás, eu vou ter de fazer algo semelhante brevemente, por isso...

Já para não falar do tempo que isso leva... eu compreendo que seja rentável...

Mas ai é que está: a maioria das pessoas pensa que é necessário ter algo de "estrondosamente diferente" para fazer inovação, mas não é. :thumbsup:

Por vezes são coisas tão simples como por exemplo: um editor de texto permitir seleccionar texto em colunas ou uma aplicação de facturação que permite publicar relatórios directamente na intranet. Nada disto é "estrondosamente diferente", acontece que vem resolver problemas a muitos utilizadores, utilizadores esses dispostos a pagar por um editor de texto ou programa de facturação idêntico a tantos outros no mercado mas que têm uma determinada funcionalidade que lhes é extremamente útil.

Edit: Outro exemplo com que me cruzei há uns anos. Curiosamente foi uma situação idêntica, um contabilista queria uma aplicação de contabilidade modificada para usar Quanzas, a ideia era vender em Angola. E já na altura havia uma bastante oferta nesta área, mas nenhuma usava Quanzas.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
Convidado
Este tópico está fechado a novas respostas.