• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

deathseeker25

Toshiba Lança Mini-Dispositivo USB Que Pesa 176 Gramas

14 mensagens neste tópico

A Toshiba espanhola anunciou o lançamento de novos cartões de memória externa, entre os quais um minidispositivo USB de 80 GB, que pesa 176 gramas e pode ser transportado no bolso.

A divisão espanhola da Toshiba acaba de apresentar um cartão de memória externa que pesa 176 gramas.

O mini-dispositivo USB tem 80 gigabytes (GB) e, segundo noticia o portal Terra.es tem capacidade para armazenar 16 mil músicas em formato mp3.

7a96a06ae4eb53b31be930628fed2ac3.gif

A velocidade de rotação é de 5.400 rpm, apresentando uma memória cache de 2 megabytes. O componente é tão pequeno que pode ser transportado no bolso.

Este dispositivo de memória USB será posto à venda por 120 euros.

De salientar que a Toshiba espanhola também já anunciou o lançamento de mais dois novos produtos de memória externa como um cartão USB de 320 GB e outro de 160 GB, estes dispositivos deverão custar respectivamente 193 e 119 euros.

Fonte: CDRWXP

Já repararam que todos os novos dispositivos de armazenamento têm tendência a diminuir de tamanho e a aumentar a capacidade?  :(

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já repararam que todos os novos dispositivos de armazenamento têm tendência a diminuir de tamanho e a aumentar a capacidade?  :(

Como tudo em informatica... (menos os monitores) :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já repararam que todos os novos dispositivos de armazenamento têm tendência a diminuir de tamanho e a aumentar a capacidade?  :(

Como tudo em informatica... (menos os monitores) :P

Era a resposta que esperava. Diz-me então, qual poderá se ro limite desta evolução? É que para tamanho há que existir um limite. Para armazenamento tambem, até se passar á próxima tecnologia. Previsões...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Já repararam que todos os novos dispositivos de armazenamento têm tendência a diminuir de tamanho e a aumentar a capacidade?  :(

Como tudo em informatica... (menos os monitores) :P

Era a resposta que esperava. Diz-me então, qual poderá se ro limite desta evolução? É que para tamanho há que existir um limite. Para armazenamento tambem, até se passar á próxima tecnologia. Previsões...

Para mim, a próxima geração vai ser a da NanoTecnologia.... acredito vivamente nisso e acho que a mais viavel, porém futuro é sempre futuro.

NeoCore

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Hmm...armazenamento de informação utilizando Nanotecnologia. Talvez seja uma boa possibilidade. Não se esqueçam que os processadores mais actuais já utilizam Nanotecnologia como forma de arquitectura (lembram-se dos 90 nm, 65 nm e 40 nm?). Mas daí a virar uma técnica de armazenamento. Antes disso ainda teremos os discos ópticos e Flash Sticks a servir de memória RAM... :biggrin:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

hmmmm. não sei se em questões de armazenamento se passara pelos discos opticos (vou mais pelos flash stick's, pois acredito que a evolução da velocidade de barramento usb será ainda maior). Porém tudo depende do que descobrirem da nanotecnologia e no espaço em que isso decorrerá...tanto pode ser daqui a 3 anos como a 20, o que na informática é demasiado tempo....e visto que o limite da nossa geração está ao fim... Nun sei :hmm:

NeoCore

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Bem existem varias vertentes que ainda  podem evoluiri:

- Os transistores ainda nao atingiram o limite maximo de miniaturizacao (se bem que ja nao falta assim tanto). Transistores com base em silicio sao os principais componente de processadores, memoria flash e ram. Pensa-se que o limite minimo rondara os 30 e poucos nm e ainda vai nos 65.

- O armazenamento magnetico (HD's ) tambem ainda nao atingiu a miniaturizacao maxima, portanto ainda vamos ver a densidade de armazenamento crescer.

O passo a seguir será partir para o campo da mecanica quantica. Os mulitplos estados ao mesmo tempo que a MQ permite as particulas faz com que um so particula possa transportar muita informação. Porem antes de termos computadores e armazenamento puramente quantico ainda vamos assistir a hibridos como por exemplo utilização de nano tubos para fazer a ponte entre um transistor de um micro-processador e o fio condutor principal.

Resumindo as grandes companhias ja tm preparada a proxima onda de miniaturizacao da tecnologia actual, e algumas ate ja preparam os tais sistemas hibridos. A computacao e armazenamento quantico ainda esta muito no forum academico, mas como se sabe tudo em informatica e movido pelo dinheiro e quando for preciso computadores quanticos para cobrir as necessidades de performance do mercado eles surgirao. A lei de Moore (que o poder computacinal duplica todos os 18 meses) manter-se-a na minha opiniao, se bem que provavelmente  ira sofrer um salto atrasando-se durante algum tempo e subindo depois muito rapidamente.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

hmmmm. não sei se em questões de armazenamento se passara pelos discos opticos (vou mais pelos flash stick's, pois acredito que a evolução da velocidade de barramento usb será ainda mair). Porém tudo depende do que descobrirem da nanotecnologia e no espaço em que isso decorrerá...tanto pode ser daqui a 3 anos como a 20, o que na informática é demasiado tempo....e visto que o limite da nossa geração está ao fim... Nun sei :hmm:

NeoCore

Acho que o que chamas de 'nossa geração' se refer á geração anterior á nossa, isto é, informáticos que têm dado o seu contributo até aos dias de hoje e que descobriram a informática em idade mais ou menos avançada. Há que notar que nós nascemos com a informática perto de nós, aos 10 ou 12 anos já mexíamos num computador (eu aos 7 tinha aulas de informática em Windows 95). Portanto, a nossa geração ainda não existe em termos práticos.

Quanto ao armazenamento em Flash Sticks já existe uma técnica mais ou menos viável que está em investigação. Não conheço exactamente o funcionamento da arquitectura, mas se acontecer como as memórias NAND actuais, os dados serão acedidos por blocos, onde a memória é primeiro paginada para memória RAM pronta a efectuar a paginação e executada lá, através dos MMUs (Memory Management Unit's). Julgo que funciona mais ou menos desta forma.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites
A lei de Moore (que o poder computacinal duplica todos os 18 meses) manter-se-a na minha opiniao, se bem que provavelmente  ira sofrer um salto atrasando-se durante algum tempo e subindo depois muito rapidamente.

Deves ter ouvido falar nas teorias dos filósofos Karl Popper, Gaston Bachelard e Thomas Kuhn, todos desocntinuístas da ciência, isto é, defendem que antes de existir evolução, há um período de crise, onde se vão buscar os conhecimentos adquiridos anteriormente que possibilitam a progressão.

Quanto á história dos nanómetros, lê isto. Parece que a geração dos 65 mal acabou de chegar e já se planeam os 45... :biggrin:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Deves ter ouvido falar nas teorias dos filósofos Karl Popper, Gaston Bachelard e Thomas Kuhn, todos desocntinuístas da ciência, isto é, defendem que antes de existir evolução, há um período de crise, onde se vão buscar os conhecimentos adquiridos anteriormente que possibilitam a progressão.

Por isso e que eu disse isto:

A lei de Moore (que o poder computacinal duplica todos os 18 meses) manter-se-a na minha opiniao, se bem que provavelmente  ira sofrer um salto atrasando-se durante algum tempo e subindo depois muito rapidamente.

Ou seja vai haver um atraso devido a atingirmos os limites da tecnologia presente seguido de um salto quando passarmos para a proxima tecnologia.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Deves ter ouvido falar nas teorias dos filósofos Karl Popper, Gaston Bachelard e Thomas Kuhn, todos desocntinuístas da ciência, isto é, defendem que antes de existir evolução, há um período de crise, onde se vão buscar os conhecimentos adquiridos anteriormente que possibilitam a progressão.

Por isso e que eu disse isto:

A lei de Moore (que o poder computacinal duplica todos os 18 meses) manter-se-a na minha opiniao, se bem que provavelmente  ira sofrer um salto atrasando-se durante algum tempo e subindo depois muito rapidamente.

Ou seja vai haver um atraso devido a atingirmos os limites da tecnologia presente seguido de um salto quando passarmos para a proxima tecnologia.

Sim, eu sei, não foi uma crítica. :biggrin: Foi uma reflexão sobre o que tenho andado a falar em Filosofia e lá relacionei com a afirmação que fizeste. Leva-me a pensar então, que és um filósofo descontinuísta... :biggrin: :(

Seja como for, a lei de Moore já teve de sofrer algumas revisões devido a atrasos das empresas que fabricam hardware, divergências, etc. Não confiemos demais nos ensinamentos do sr. Moore porque estão sempre sujeitos a revisão (naturalmente) visto que está tambem relacionado com os saltos que a ciência dá após as tais crises onde se defrontam as velhas e novas teorias, e onde se distinguem os cépticos dos inovadores.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

LoL. Nao sou muito dado a filosofias, principalmente numa ciencia tao empirica como a informatica, e a verdade e que o descontinuismo ja nao é tanto uma filosofia como um resultado de uma observacao factual da evolucao da ciencia como um todo, e da tecnologia em particular. O que eu acho incrivel na lei de Moore e que os pressupostos dele ja nao se aplicam, ou seja a lei que enunciou (que nao e tanto uma lei mas uma constatacao empirica da evolucao tecnologica) nao devia ser valida com base na tecnologia actual, no entanto nao foge muito da realidade... o que nos leva a pensar na sua abrangencia e significado. Sera que o numero que Moore lancou para o ar"por acaso" transcreve o passo da evolucao tecnologica humana?? bem, lets wait and see... 

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

hmmmm. não sei se em questões de armazenamento se passara pelos discos opticos (vou mais pelos flash stick's, pois acredito que a evolução da velocidade de barramento usb será ainda mair). Porém tudo depende do que descobrirem da nanotecnologia e no espaço em que isso decorrerá...tanto pode ser daqui a 3 anos como a 20, o que na informática é demasiado tempo....e visto que o limite da nossa geração está ao fim... Nun sei :hmm:

NeoCore

Acho que o que chamas de 'nossa geração' se refer á geração anterior á nossa, isto é, informáticos que têm dado o seu contributo até aos dias de hoje e que descobriram a informática em idade mais ou menos avançada. Há que notar que nós nascemos com a informática perto de nós, aos 10 ou 12 anos já mexíamos num computador (eu aos 7 tinha aulas de informática em Windows 95). Portanto, a nossa geração ainda não existe em termos práticos.

Quanto ao armazenamento em Flash Sticks já existe uma técnica mais ou menos viável que está em investigação. Não conheço exactamente o funcionamento da arquitectura, mas se acontecer como as memórias NAND actuais, os dados serão acedidos por blocos, onde a memória é primeiro paginada para memória RAM pronta a efectuar a paginação e executada lá, através dos MMUs (Memory Management Unit's). Julgo que funciona mais ou menos desta forma.

Eu tava a chamar a nossa geração à tecnologia, no campo da informatica, que conhecemos nos dias de hoje e que estará nas nossas vidas ate um futuro proximo...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

hmmmm. não sei se em questões de armazenamento se passara pelos discos opticos (vou mais pelos flash stick's, pois acredito que a evolução da velocidade de barramento usb será ainda mair). Porém tudo depende do que descobrirem da nanotecnologia e no espaço em que isso decorrerá...tanto pode ser daqui a 3 anos como a 20, o que na informática é demasiado tempo....e visto que o limite da nossa geração está ao fim... Nun sei :hmm:

NeoCore

Acho que o que chamas de 'nossa geração' se refer á geração anterior á nossa, isto é, informáticos que têm dado o seu contributo até aos dias de hoje e que descobriram a informática em idade mais ou menos avançada. Há que notar que nós nascemos com a informática perto de nós, aos 10 ou 12 anos já mexíamos num computador (eu aos 7 tinha aulas de informática em Windows 95). Portanto, a nossa geração ainda não existe em termos práticos.

Quanto ao armazenamento em Flash Sticks já existe uma técnica mais ou menos viável que está em investigação. Não conheço exactamente o funcionamento da arquitectura, mas se acontecer como as memórias NAND actuais, os dados serão acedidos por blocos, onde a memória é primeiro paginada para memória RAM pronta a efectuar a paginação e executada lá, através dos MMUs (Memory Management Unit's). Julgo que funciona mais ou menos desta forma.

Eu tava a chamar a nossa geração à tecnologia, no campo da informatica, que conhecemos nos dias de hoje e que estará nas nossas vidas ate um futuro proximo...

Pois. Ou não percebi exactamente por falta de atenção ou fizeste perceber-te mal e entramos aqui nesta confusão e reflexão desnecessária. Seja como for, lá serviu para ensinar alguns utilizadores como funciona a memória flash..

LoL. Nao sou muito dado a filosofias, principalmente numa ciencia tao empirica como a informatica, e a verdade e que o descontinuismo ja nao é tanto uma filosofia como um resultado de uma observacao factual da evolucao da ciencia como um todo, e da tecnologia em particular. O que eu acho incrivel na lei de Moore e que os pressupostos dele ja nao se aplicam, ou seja a lei que enunciou (que nao e tanto uma lei mas uma constatacao empirica da evolucao tecnologica) nao devia ser valida com base na tecnologia actual, no entanto nao foge muito da realidade... o que nos leva a pensar na sua abrangencia e significado. Sera que o numero que Moore lancou para o ar"por acaso" transcreve o passo da evolucao tecnologica humana?? bem, lets wait and see... 

Eu por acaso até me dou bem com filosofias. No que toca á lei de Moore e á forma como está construída, obedece aos princípios gerais da enunciação de um profeta, ou seja, nunca ser demasiado específico. Para além de 'profeta' sábio, Moore é um homem com muita experiência no campo da evolução tecnológica, que foi o factor principal para escrever coisas tão velhas, mas tão acertadas nos dias que correm. Não conheço todas as linhas da Lei de Moore, mas pelo que li dá a entender que sabe mais que todos nós que aqui discutimos. Portanto, Moore é uma espécie de Aldous Huxley nos anos 20 do século XX ou de Nostradamus no século XV: lança ideias baseadas na sua experiência, todas seguindo um fio lógico mas não exacto, de modo a que possam ser adaptadas a várias situações. É o segredo das previsões.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora