• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

pedrotuga

[Discussão] Porque é que o PHP é tão odiado?

212 mensagens neste tópico

Decidi abrir este tópico por causa de todas as coisas más que se dizem em relação ao PHP.

O php é sempre referenciado como uma coisa fraca indiscutivelmente inferior, etc. Já linguagens como pyhotn ou ruby estão sempre a ser referidas como uma coisa superior que é indiscutivelmente melhor.

Alguem me explica em que é que este tipo de opiniao se baseia?

Quais são sos problemas do PHP? onde é outras linguagens como a que referi são melhores?

O que eu gosto no php é que é muito simples, acho que isso é um dos objectivos finais de uma linguagem. PAra alem disso tem uma biblioteca base muito completa com funcoes a funcionar out-of-the-box para um sem numero de coisas. Desde REGEX, a manupulação de arrays, sockets, etc etc.

Outra coisa:

dá toda a liberdade ao programador para usar o estilo que quiser, tem suporte completo para POO mas não obriga o utilizador a recorrer a este. As linguagens menos flexiveis argumentam:

"ah e tal.. obrigar o utilizador a escrever bom código"... :cheesygrin: que piada, qualquer dia dizem que o carro mais seguro do mundo é o que está na sucata pois não vai a lado nenhum.

Depois... porque é que tanta gente o usa? porque é que está em tanto sitio. Agora há pouco o triton e o rui carlos disseram:

Por ser usada por tanta gente nao quer dizer que seja boa... o windows tambem é usado por muita gente e nao presta.

Ora... o windwos é um produto que invadiu o mercado e acabou com a concorrencia no seu segmento USANDO ESTRATEGIAS DE MARKETING algumas delas de ética discutivel.

O php é open source, não tem nenhuma empresa gigantesca a promove-lo como o java por exemplo tem. como é que chegou a tanta gente?

Para alem disso é um ferramente de desenvolvimento, é usado por pessoas com muito mais conhecimento da tecnologia que usam e mais liberdade de escolha do que o utilizador corrente do windows.

Podia estar aqui toda a noite. Para o pessoal que diz mal de PHP, que diz que é fraco, e que a unica vantagem que tem é estar em todo o lado... alguem me explica em que é que essa opiniao é baseada?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu não gosto de PHP porque a linguagem não tem consistência nenhuma, do pouco que usei reparei que existem funções duplicadas, algumas funções com nomes separados por hífen, outras sem hífen, enfim, uma verdadeira confusão. A linguagem foi criada para facilitar a criação de páginas web dinâmicas e nisso teve sucesso, tem funções para tudo e mais alguma coisa e características que tornam fácil a sua aprendizagem não é por acaso que a maioria dos programadores jovens começam nesta linguagem. O problema é que depois habituam-se à facilidade da linguagem e quando têm de fazer alguma coisa em C, puff...

Eu não disse que Python é que é bom e PHP não presta para nada, até porque se eu precisar de programar uma página dinâmica provavelmente a minha primeira opção será PHP, pelo suporte e adopção universal que esta linguagem tem, hoje em dia é facílimo arranjar um host com suporte a PHP. Mas isto digo eu que não gosto de programação relacionada com web, por isso é normal não gostar muito duma linguagem que foi criada para esse fim... em PHP se queres fazer algo mais exótico não consegues, simplesmente porque não existem bindings para praticamente nada (e não me venham falar do PHP-GTK...).

Estou curioso para ouvir mais opiniões. ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pessoalmente não acho que PHP seja fraco pelo menos comparando com Python que usa CGIs e se pesquisarem vão descobrir muitos problemas das CGIs nomeadamente e a meu ver bastante grave o de criar um processo para cada pedido ao servidor ao contrario do PHP. Ruby não opino porque não sei o seu método de funcionamento!

Agora quanto a PHP ser muito usado se analisares bem não é bem assim, a nível profissional o ASP.NET e Java são mais usados, basta procurares por grandes projectos online sendo o C#-ASP.NET possivelmente o mais usado a este nível.

Se disserem que ASP.NET e Java a nível profissional e com custos é melhor que PHP concordo agora a nível de open-source PHP sem duvida.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

a simplicidade do PHP leva a que as pessoas não tenham qualquer cuidado com o código que escrevem. a consequência é que o código PHP acaba por ser péssimo e muito difícil de manter, quando estamos a falar de grandes projectos.

acredito que o problema seja mais dos utilizadores do que da linguagem, mas a linguagem também não ajuda, e.g., na forma como lida com as variáveis.

e não é só o PHP que considero que tem estes problemas, mas as linguagens de scripting em geral.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Como já foi dito, a linguagem PHP é inconsistente. Funções que deixam de existir, mudam de nome e de notação. Uma aplicação php3 não corre em php4 e uma php4.1 não funciona numa php4,3 (já me aconteceu!) e php5 não corre em php4 e php5 nao corre em php6 e vice-versa. A linguagem é baseada em C, o que é um bocado mal pensado, visto serem tipos de linguagens diferentes. e OOP só foi adicionado na versao 5 (e muito mal adicionado)

Python e Ruby são muito melhores porque foram desenhadas para ser dinâmicas, orientada a objectos e usam certas convenções. Para álem de que as linguagens em si são mais poderosas que PHP nomeadamente a nível de OOP.

Para quem disse que para a web é melhor PHP porque Python tem de correr em CGI, well, that's false! mod_python, google!

É de facto verdade, que existem uma data de cenas já feitas em PHP, e essa é razão porque ainda escolho para alguns projectos, no entanto sempre que tenho alguma coisa mais unica, pego em Python com a minha web microframework Pungi. É o ideal e muito mais legível o código e organizado.

Para quem diz que para a web é melhor PHP e Python/Ruby é melhor para aplicações desktop, dêem uma olhadela a Django, TurboGears, Pylons e RubyOnRails. Relativamente ao outro, é a base de suporte da maioria das aplicações web2.0, por isso se calhar até é muito boa escola....

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Quanto ao crescente de versão 4->5->6 e não funcionarem as novas versões nas anteriores penso que para alem de muito lógico é uma coisa perfeitamente normal quando se actualizada uma coisa, inúmeros pontos são mudados, inseridos e removidos logo é mais que lógico que algo escrito numa versão 4 não funcione correctamente numa versão 5.

E o que queres dizer com

Python e Ruby são muito melhores porque foram desenhadas para ser dinâmicas, orientada a objectos e usam certas convenções.

Dinâmicas ... Como assim ?

Orientadas a objectos .... Hummm do contacto que tive com python um dos pontos que mais me desagradou foi precisamente isso, comparado com Java e C# o OOP é como hei de dizer "estranho". Mas pronto se calhar já estou a entrar mais na área de desktop, considerando que eu tenho a mesma opinião que tu tens do PHP para web mas eu tenho essa opinião em relação a python para desktop.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não me parece justo comparar PHP com C nem com outra linguagem de programação que não tenha sido feita a pensar na web

O PHP foi criado a pensar na web e em paginas dinâmicas e nisso cumpre e muito bem os propósitos para que foi criada.

dizer que em PHP não fazes nada mais exótico como fazes em C é verdade, mas quero ver alguém a fazer uma pagina dinâmica em C.

Cada linguagem serve para o que foi criada e é assim que deve ser.

A meu ver o PHP sofre do mesmo problema que o VB é considerado para amadores porque facilita a vida do principiante, e como estamos num pais de engenheiros e doutores não serve para eles algo que serve para o hobista, mas no entanto o odiado VB (VB.NET incluido) é a linguagem de programação mais usada no mundo, o mesmo se passa com o PHP para a web

O php é uma linguagem recente, não tem a maturidade de um Pascal ou do C, por isso considero normal a quebra de compatibilidade e não considero isso grave!

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não acho que PHP seja odiado. O que se passa é que, como já foi dito, as pessoas "doutoradas" em PHP se lhe pedirem para fazer algum algoritmo para alguma coisa levam bem mais tempo que qualquer pessoa que saiba bastante de C ou até outra linguagem. Habitua-se à facilidade e a ter bibliotecas para tudo e depois dá no que dá.

É por isso que sempre que dizem por que linguagem começar a programar eu aconselho logo C e outras parecidas. Se começar-mos logo a moer a cabeça é fácil depois adaptar-se às outras linguagens.

Mas como já disse, PHP é a linguagem dá moda pelo que se tem visto. pode já ter sido mais mas deve ser a mais utilizada a nível de WebDevelopment.

Essa é a minha opinião, apesar de não ter muita experiência em PHP.

Quanto a linguagens como Ruby ou Python, parece-me que está acontecer o mesmo que há uns anos em que quem usava linux é que era l33t. Agora quem programar em Python é que é bom. ;)

PS: Já agora, tinha a ideia que o OOP foi implementado na versão 4 do PHP :hmm:

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não acho que PHP seja odiado. O que se passa é que, como já foi dito, as pessoas "doutoradas" em PHP se lhe pedirem para fazer algum algoritmo para alguma coisa levam bem mais tempo que qualquer pessoa que saiba bastante de C ou até outra linguagem. Habitua-se à facilidade e a ter bibliotecas para tudo e depois dá no que dá.

Isso é muito verdade, eu que o diga. ;)

PS: Já agora, tinha a ideia que o OOP foi implementado na versão 4 do PHP :hmm:

E pensas muito bem, foi implementado na versão 4 e "reestruturado" na versão 5.
0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu estou a ver mas é que para alem do Java std que já sei vou aprender o JavaME e JavaSE e fico com tudo ;) Desktop, Mobile e Web :P

Isto sim é uma linguagem parece aqueles champôs 3 em 1 :P

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu vou usando PHP por uma das razões que mencionaste. Pelo facto de estar em todo o lado (já agora se alguem me arranjar um hosting para Java em Portugal agradecia).

Desagrada-me o facto de não ser fortemente tipada, não acho que as vantagens compensem, não ajuda em nada o compilador a detectar certos erros (neste caso o interpretador), não ajuda ferramentas como IDE's a serem produtivas (code assist), não ajuda ferramentas que geram WSDL a serem completamente automáticas (por acaso até já arranjei solução para esta).

Para dizer a verdade gosto menos de pyhotn e  ruby do que de PHP.

Gosto das TAGs de Java, gosto da framework de Java, gosto da organização de Java, gosto das ferramentas de Java, gosto das variaveis com tipos de Java. Nunca pensei vir a gostar tanto de Java. Gosto da performance de C++ para acabar (mas é provavel que não se encaixe nesta discução)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu vou usando PHP por uma das razões que mencionaste. Pelo facto de estar em todo o lado (já agora se alguem me arranjar um hosting para Java em Portugal agradecia).

Desagrada-me o facto de não ser fortemente tipada, não acho que as vantagens compensem, não ajuda em nada o compilador a detectar certos erros (neste caso o interpretador), não ajuda ferramentas como IDE's a serem produtivas (code assist), não ajuda ferramentas que geram WSDL a serem completamente automáticas (por acaso até já arranjei solução para esta).

Para dizer a verdade gosto menos de pyhotn e  ruby do que de PHP.

Gosto das TAGs de Java, gosto da framework de Java, gosto da organização de Java, gosto das ferramentas de Java, gosto das variaveis com tipos de Java. Nunca pensei vir a gostar tanto de Java. Gosto da performance de C++ para acabar (mas é provavel que não se encaixe nesta discução)

Apoiado ;)

Já agora se arranjares host para Java avisa :P também queria de preferência free :P nem que fosse só com 15mb de espaço.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Para mim bastava que fosse a pagar.

Não entendo porque existe menos opções para Java do que PHP. Pelo menos é a minha percepção.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu estou a ver mas é que para alem do Java std que já sei vou aprender o JavaME e JavaSE e fico com tudo ;) Desktop, Mobile e Web :P

Isto sim é uma linguagem parece aqueles champôs 3 em 1 :P

devias querer dizer JavaEE, não?

a única coisa que não gosta no Java é o desempenho, mas neste momento, tirando projectos pessoais, até é a linguagem com que estou a trabalhar mais (o Java está realmente em todo o lado)...

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

(...)Agora quanto a PHP ser muito usado se analisares bem não é bem assim, a nível profissional o ASP.NET e Java são mais usados, basta procurares por grandes projectos online sendo o C#-ASP.NET possivelmente o mais usado a este nível. (...)

Hmmm? Que eu saiba o PHP é mais usado mesmo a nível profissional do que o ASP... Nunca vi uma empresa (das que andam no IST) a pedir conhecimentos em ASP (e em PHP pedem quase todas).

No que toca a dizerem a cena dos algoritmos não concordo também... o que se passa é que muita gente que usa PHP nunca precisou de fazer algo complicado, apenas fazem páginas simples... e portanto essa percepção... no entanto, em php como em qualquer outra linguagem também são precisos algoritmos e a prova disso é que mesmo sabendo C, C++, C#, Java, etc... perdi mais de 3 dias num algoritmo em PHP (noutra linguagem perderia esse tempo mais a programá-lo (no PHP dá quase o pseudo-código)!)

Uma das coisas que me faz impressão é quando passo para outras linguagens me irritar com facilidade... pq quero um "in_array" e tenho que fazer à mão... quero testar e a compilação demora 10 segundos... etc... portanto, tem um defeito, habitua-nos a coisas boas ;)

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

IMHO, o php é  :wallbash: ,  :shocking: e  :thumbdown:

Primeiro, tenho que dizer que não estou a atirar bocas maldosas sem nunca ter feito nada em php... bem pelo contrário, já tive o (des)prazer de, entre outras coisas, reescrever grande parte do joomla, dar porradas no drupal, e fazer vários projectos em php de raíz (só para não dizerem o meu problema é trauma de ter olhado para a nojeira que é o joomla... hihihi)

Se é certo que não se pode comparar uma linguagem de scripting destinada a prototipagem rápida como o PHP com C, também é certo que em termos de sintaxe (praticamente) nada tenho a apontar ao php; afinal, eu gosto de c, e a sintaxe é muito semelhante.

Posto isto, primeira objecção: a porcaria dos $ em todo o lado!  Francamente... se em termos estatísticos nomes de variáveis são o que mais se escreve numa linguagem, vá dar uma volta ao milhar grande quem teve a belíssima ideia de forçar todas as variáveis a começarem com $. Os meus ricos pulsos!  :nono1:

Segunda objecção:

- strstr ($haystack, $needle)

- str_replace($search, $replace, $subject), str_pad, str_split

Portanto, a primeira procura em $haystack pela string $needle... enquanto a segunda procura em $subject, por $search. Ou seja, não só o nome das funções é completamente inconsistente (a primeira vem directamente do C, a segunda nem por isso), mas os parâmetros trocam de posições conforme a vontade do freguês - quem escreveu as funções à là C meteu a string a tratar em primeiro lugar, enquanto que as outras metem a string a tratar no fim, ou no meio, whatever.

Quem desenha uma linguagem e permite este tipo de inconsistência nas funções mais básicas está mesmo a dizer que o resto da linguagem foi feita com o mesmo cuidado, certo? Como é que eu vou confiar numa linguagem, que ainda por cima é destinada a alimentar sites de web e por isso estará particularmente sujeita a ataques (e por isso convém ser consistente), se demonstra o nível de cuidado e atenção ao pormenor que se pode ver nestas funções?  Sem falar na irritação que é nunca saber como é que raio é que tenho de chamar uma função ou qual a ordem dos parametros...

:nono:

Terceira objecção: Incompatibilizarem funções de versão em versão apenas pelo puro gozo de serem incompatíveis - alterarem o tratamento de parametros e valores de retorno de funções sem razão aparente, e se à vezes as alterações até estão bem assinaladas na documentação, muitas vezes só por comentários colocados por utilizadores é que uma pessoa se apercebe porque é que as coisas explodem... e, claro, isto depois de uma pessoa perder horas e horas a tentar descobrir qual a função que está a explodir, para poder ir à documentação ver o que mudou...

:rant_01:

Quarta objecção: Deficiente abstracção do sistema operativo, principalmente em funções que tratam paths, que faz com que as pessoas tentem "corrigir" o php substituindo barras para a frente e para trás (que é ridículo, estamos a falar de uma linguagem de scripting que é suposto estar a correr num ambiente virtual que é um servidor de web!!), e depois dá asneira... sabiam que o os/2 tem drive letter como o windows mas funciona com barras para a frente como o linux? Tão a ver a asneirada que dá as "correcções" que o pessoal faz porque o php não sabe abstrair isto correctamente, né?

:wallbash:

Acho melhor ficar mesmo por aqui, vou fazer qq coisita em C pra ver se não tenho pesadelos com $$$ voadores...  ;)

shana

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

EM relação os $ concordo plenamente é super chato ter de tar a meter $ antes do nome de cada variável.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

LOL! O $ é uma particularidade da linguagem para diferenciar constantes de variáveis. Em relação à abstracção do SO nos paths, usa sempre /, nunca tens problemas. Ou, no início do script, defines uma constante com o sinal correcto. À terceira objecção, a linguagem é recente, tens que dar o desconto uma vez que nem tudo está limado e é preciso fazer ajustes. Em relação à segunda objecção, tens toda a razão, mas, como eu disse em relação à 3ª objecção, tens de dar desconto.

Penso que muito do ódio ao PHP vem de pessoal que perdeu o mercado para freelancers que fazem por 100€ o que na verdade deveria custar 600€. "Roubam" trabalho a quem é qualificado e essas pessoas sentem-se lesadas mandando as culpas para a linguagem.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu curto bues PHP e não tenho nada contra... Incosistências? Nunca reparei em nada disso, é provavel que tenha, mas eu nunca reparei.

Software que depois não funciona na versão seguinte do PHP? É como tudo, um programa em NET 1.1 pode não funcionar em 2.0 sem umas mudanças e um em 2.0 pode não funcionar em 3.0. Isto é normal... O facto de existir funções duplicadas em PHP, deve-se ao facto da evolução da linguagem onde numa versão mais recente melhoraram a função antiga e deram-lhe outro nome para deixar a antiga compatível com a versão do PHP para a qual a foi feita. É uma questão de retro compatibilidade, mais nada.

Em relação ao código ficar muito mau porque o PHP não impõe certas regras... Talvez a culpa seja em parte da linguagem, mas quem tem mais culpa são os programadores. Eu tento sempre programar como deve ser e fazer um código legível, mas eu também tenho conhecimentos noutras linguagens e não só PHP, logo, muitos desses "problemas" que dizem que iniciados em PHP/programação encontram e fazem as coisas mal feitas, eu posso não as fazer devido ao grau de conhecimentos que já possuo em diversas linguagens. Talvez um ou outro me escape, mas nada de especial

Sinceramente, eu gosto da linguagem e para já não a troco por outra, isto para a web.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

LOL! O $ é uma particularidade da linguagem para diferenciar constantes de variáveis.

Precisamente, faz imenso sentido porque as constantes se usam tanto tanto tanto mas mesmo tanto que é muito melhor as variáveis terem $ do que as constantes...

Em relação à abstracção do SO nos paths, usa sempre /, nunca tens problemas. Ou, no início do script, defines uma constante com o sinal correcto.

Que é exactamente a minha objecção, não tens nada que andar a detectar em qual sistema estás a correr, daí o pessoal fazer asneirada... e era bom que as barras para a frente funcionassem sempre, mas infelizmente não, daí as porradas que o pessoal dá no código a tentar detectar o sistema.....

À terceira objecção, a linguagem é recente, tens que dar o desconto uma vez que nem tudo está limado e é preciso fazer ajustes.

Em relação à segunda objecção, tens toda a razão, mas, como eu disse em relação à 3ª objecção, tens de dar desconto.

Sorry, isso não é desculpa, há linguagens bem mais novas que não têm estes problemas. E depois há aquela coisa, de pequenino é que se torce o pepino, e quem começa torto, tarde ou nunca se endireita... a coisa começou mal, e nunca se vai endireitar.

E depois, acho que é um bocado esticado chamar uma linguagem que foi feita em 1995(?!?!?!) como recente... mesmo que se considere php só a partir da versão 3, isso foi em 1997!! já tem 10 anos, é do século passado, mon dieu, é do tempo do slackware 3, os 486 tavam em voga, e a cyrix andava a lançar processadores pentium/586 que batiam os intel... bons tempos! ;):P

Penso que muito do ódio ao PHP vem de pessoal que perdeu o mercado para freelancers que fazem por 100€ o que na verdade deveria custar 600€. "Roubam" trabalho a quem é qualificado e essas pessoas sentem-se lesadas mandando as culpas para a linguagem.

No meu caso, nope, é mesmo ódio de estimação :P

shana

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Sinceramente, eu gosto da linguagem e para já não a troco por outra, isto para a web.

Well, gostos não se discutem, cada um é como cada qual e isso tudo, se toda a gente gostasse do mesmo o mundo não tinha piada nenhuma, e o pessoal não podia ter estas belas conversas ;)

shana

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Epa.... o pessoal que gosta de php já disse muita coisa que eu ia dizer, ainda bem, menos tenho eu que escrever :thumbsup:

Mas há coisas que se disseram nesta thread que são falsas.

Ao contrario do que foi dito nesta thread, o suporte para POO não foi introduzido na versao 5. Na versão quatro  já existia e era ( é ) amplamente usado. O que aconteceu foi que na versão cinco foi reescrito e agora o php tem um suporte para POO super completo, com todas as utilidades que os programadores de C++ ( por exemplo ) estão habituados. Na verdade, outras linguagens que se dizem puramente oriantadas a objectos não têm tantos mecanismos de mainuplação de classes como o PHP5.

A questão das barras ascendentes... palavra de honra que ainda não percebi qual é o problema. Se utilizarem sempre barras ascendentes e paths relativas tanto quanto sei funciona em windows e *nix, mac incluido. Não acho que valha a pena pegarem no facto de o uso de paths relativas ser opcional. Nem todas as aplicações são escritas para serem portaveis, contudo o php permite escrever aplicações full-blown que sejam 100% portaveis, é uma qualidade, não um defeito.

A questão da inconsistencia das funções diz respeito a umas seis ou sete funções no meio de centenas delas. Esta questão nas outras linguagens não se coloca porque estas não têm essas funcionalidades, por isso não percebo bem essas queixas, tipo, não é que estejam habituados a essa consistencia nas outras linguagens, pois essas funcionalidades não existem. Têm que ser usadas bibliotecas externas, e aí é um salve-se quem puder, nem vale a pena discutir uniformidade ou consistencia, pois as as bibliotecas são cada uma desenvolvida da sua propria forma e seguindo as suas proprias convenções.

E para alem disso, se o PHP já definiu as regras para a nomenclatura da sua api nativa, podem confiar nessas regras com toda a segurança, funções que no passado causaram ambiguidades foram substituidas por outras, mas continuam na mesma a  funcionar por razões de compatibilidade. Na versao 6 vão ser retiradas. De salientar que nem todas as linguagens fizeram isso, a única razão pela qual o problema não se poe noutras linguagens é porque estas não incluem na sua distribuição uma api de funções.

O pessoal cunfunde um pouco os conceitos de API e de linguagem de programação.

Em relação ao $... eu acho particularmente util, na verdade acho uma ideia genial, aumenta a legibilidade do código em muito, e então para debugging, chega mesmo a poupar horas. Ainda assim implicar com isso não faz muito sentido quando se passa a vida a escrever pontos-e-virgulas, e chavetas atrás de chavetas em tudo quanto é linguagem... com isto ninguem implica porque estão todos habituados, mas se pensarem bem é uma inutilidade. Nisso o python é espectacular, se a indentação e os "enters" são boas prácticas, então não precisamos de mais nada.

Tambem discordo plenamente da questão da compatibilidade. Mais uma vez, a questao só se poe porque há esforço em que tudo funcione e consequentemente discussão em torno disso. Até agora não tive problema a correr o que quer que seja no php5. Por outro lado peguem em código C... bem... boa sorte a descobrir em que compilador é que aquilo foi testado. Peguem num programa escrito em python 2.3... podem apagá-lo pois não vai correr na vosssa instalação de python 2.5. Ok, neste ponto os programadores de java podem queixar-se do php e das restantes linguagens.

Outra coisa falsa: o php NÃO foi desenvolvido para escrever páginas dinamicas. É o seu território principal, mas é uma linguagem de programação multi-purpose, isto está na primeira pagina do site php.net.

Outras coisas que acho espectacular no php e acho que são a chave para o seu sucesso:

dynamic type ( claro )

-conversão automatica de datatypes

-arrays associativos e multidimensionais prontos a usar em qualquer lado

-loops e estruturas de cotrolo super simples de usar com ponteiros internos implicitos

-está pronto a usar sem necessidade de integação em "estruturas" externas. por exemplo... para que serve o método main na maioria das linguagens? Pode usar-se essa lógica em php, SE SE QUISER.

A razão pela qual iniciei este tópico é porque o php é o bombo da festa mas acabam sempre por ir para àquela do: "ah e tal permite este e aquele tipo de erros... permite mau código"

Acho esse tipo de raciocinio falacioso desde inicio. Uma linguagem é para ser usada, e um programador é um criador, não é um escravo do computador, de resto o php não dá origem a nenhuns problemas tipo fahas de alocamento de memoria, comparações inválidas e outras que tais.

Tal como eu esperava as queixas recaem mais sobre piquices do que sobre aspectos que são realmente susceptiveis de algum descontentamento, a saber:

-impossibilidade de criar novas threads

-falta de suporte para namespaces

-falta de ferramentas em bom estado de desenvolvimento para compilar php

-poucas apis ou bindings que permitam uso de toolkits gráficos

ok, o triton falou nesta úlitma. Mas não percebi o "não me venham falar do php-gtk", podias explicar porque é que não é um argumento válido?

Mas para verem que as coisas tambem não são assim tão más neste campo... já está em desenvolvimento um binding para wxwidgets e já há um binding para a api nativa do win32 chamado winbinder que está 100% funcional.

Ok, acabei por escrever muito, era muita coisa para responder.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Só uma pergunta, porque gostavas que em PHP existissem namespaces?

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pedrotuga,

só não concordo contigo quando dizes que o php não foi feito para web, o nome original do php era Personal Home Page tools

entretanto foi evoluindo para uma linguagem genérica

no que diz respeito as pintelhices não posso estar mais de acordo contigo. Eu prefiro o $ e acho que faz mais sentindo o -> na chamada de membros de uma classe do que o .

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Eu por mim não me importo que não tenha, até porque o php providencia acesso muito facilitado a qualquer membro ou método de qualquer objecto, com as devidas permissões obviamente. Só disse que era uma falta susceptivel de criar descontamentos por parte de quen não gosta de PHP.

Pa... uem usa isso acho que os beneficios que procura são:

-polimorfismo

-alguma poupança de código no acesso a algumas variaveis e/ou funções, isto quando se usa POO a todaa força, coisa da qual não sou muito defensor

EDIT: Sven, tanto quanto sei, PHP significa "PHP Hypertext Processor", ok, mas isso aínda te dá mais razão,lol. Não sei, é capaz, admito, no entanto eu nao considero o PHP "uma coisa que serve para fazer páginas web", ainda que de certa forma seja :thumbsup:

Shana, essas datas não estão bem correctas. No natal de 95 os meus pais compraram um pentum a 100 com windows 95. E o pentium 60 já andava por aí há um anito. Em 97 já andava o pessoal com pentiuns 200 ou mais a abrir. E isso não assim tãããão idade da pedra... tudo o que tive direito para desenvolver o meu projecto de final de licenciatura foi mesmo um pentium 500. E isto fui há um ano atrás.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora