• Revista PROGRAMAR: Já está disponível a edição #53 da revista programar. Faz já o download aqui!

CiberSkull

MONO-Project

8 mensagens neste tópico

Boas, como muitos de vós, ou não... eu sou um pouco anti-M$ no entanto adoro c#.net (apesar de ter muito pouca experiência nela, .net porque já ouvi dizer mal da implementação do mono). Sendo eu, um utilizador (pouco experiente) de linux a minha esperança de poder criar uma grande aplicação em c# ,com a mesma facilidade que os programadores em Windows têm, reside no MONO-Project.

Hoje recebi disturbing news... ( http://www.codeproject.com/News.aspx?id=3544 ) Será que á esperança? tenho consciência de que sendo open source ate eu puderia contribuir, mas não tenho confiança para o fazer, pelo menos para já... Que acham?

Tudo de bom.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Não te preocupes, é apenas uma opinião. Eu pelo que usei do Mono pareceu-me bastante estável... mas não aprofundei muito, só mesmo os básicos.

Anyway, existem carradas de aplicações em C# para Linux, parece que não tens com que te preocupar.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

mmm.. não percebi bem a tu preocupação até porque nem sou utilizador dessa tecnolgia.

O que é que te preocupa? o facto de o mono se estar a fastar do seu objectivo inicial, que era possibiliitar o desenvolvimento de aplicações usando a tecnologia .net em linux e que estas podessem sem inter-plataforma?

Ok, o .net é uma coisa fixe, há que admitir, a microsoft nao nos brinda com muita coisas assim, mas não podemos negar que o .net é porreiro.

O que me parece um pouco ingénuo é acreditar, ainda outra vez, que desta é que se consegue ultrapassar os problemas de incompatibilidade, INDO ATRÁS DA MICROSOFT.

Já está mais que provado que essa via é sinónimo de frustração. Mais vale apostar em tecnologias cujo conceito acenta na compatibilidade em vez de andar sempre a canalizar esforços em clones que passado algum tempo sejam compativeis com tecnologias microsoft, e quando finalmente o sao, lá se vai a microsoft atirar para outra tecnologia voltando nós ao zero.

Há uns tempos atrás quase que jurava que nunca ia dizer isto mas... mais vale seguir o caminho de projectos como java ou kde que são muito mais honestos na minha opiniao.

Até há uns tempos eu era o gajo que dizia quanto mal havia do java, actualmente estou todo entusiasmado com esta tecnologia e todo o seu envolvimento, se bem que ainda há coisas que não percebo, como por exemplo o peso enorme dos componentes swing.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O projecto mono tem muito que crescer é verdade, mas nunca tentou ser um clone da plataforma criada peloa microsoft. Na verdade também não percebo a tua preocupação, nem a do autor do artigo. É verdade que algumas funcionalidades deviam já estar implementadas mas nada com que não consiga viver. De momento o que mais falta sinto é de um bom IDE para a plataforma, digam o que disserem, um IDE ajuda bastante na produtividade e é disso que sinto falta.

Agora é preciso saber reconhecer que a plataforma .net uma API gigantesca, é complidado garantir a compatibilidade apenas com esforço OSS. Por mim, vou esperar para ver, tal como tenho feito no último ano e meio desde que conheci o projecto. Até agora não fiquei desiludido, apesar de gostar de ver outros rumos em algumas implementações.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pelo que percebi o autor do artigo está mais preocupado com a compatibilidade de coisas simples do que com o estado de desenvolvimento do projecto.

Acho que nao entendeste bem o sentido que eu quis dar a palavra clone. Eu digo entao de outra forma:

O mono é uma solução para desenvolvedores .net no sentido de universalizar a tecnologia .net ou é uma implementação alternativa que oferesse a possibilidade de da mesma forma noutra plataforma?

Penso que a preocupação do autor do artigo se prende com o facto de o mono ser esta última e nao a primeira, como supostamente devia ser.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

O mono é uma solução para desenvolvedores .net no sentido de universalizar a tecnologia .net ou é uma implementação alternativa que oferesse a possibilidade de da mesma forma noutra plataforma?

Penso que a preocupação do autor do artigo se prende com o facto de o mono ser esta última e nao a primeira, como supostamente devia ser.

O objectivo do projecto mono nunca foi no sentido de universalizar a tecnologia .net, mas sim oferecer uma implementação multi-plataforma do  standard ECMA-335 http://www.ecma-international.org/publications/standards/Ecma-335.htm. O standard inclui não só a definição do CLI, como a definição de uma biblioteca básica - essencialmente, tudo o que se encontra no mscorlib (tipos, arrays, excepções, etc).

Como objectivo secundário, o projecto Mono destina-se a facilitar o port de aplicações para linux - de preferência sem serem recompiladas - daí a implementação também da API que a MS disponibiliza no framework, mas que não faz parte do standard.

O autor do artigo queixa-se que a maior parte das aplicações (3rd party) que ele testou no mono não funcionam porque usam pinvokes para dlls específicas do windows, e o mono não as suporta. Espantação das espantações, realmente. Quer dizer, já não basta ter de implementar um standard complexo, e a seguir implementar todo um framework á volta disso que seja completamente compatível com o da MS, para a seguir ter que também implementar todas as dlls do windows (kernel32, shell32, blabla) porque quem anda a fazer 3rd party libraries para .net anda a usar tudo menos .net!

Se calhar o autor do artigo devia era ir falar com essas empresazitas e perguntar-lhes porque é que andam a vender software ".net" que é tudo menos .net. Porque a maioria das bibliotecas supostamente ".net" que andam por aí só são .net na fachada - os tipos pegam no código win32 que lá têm, espetam-lhe um wrapper .net à frente, e toca a vender uma biblioteca "new 100% .net". E depois o pessoal pega naquilo, tenta meter a correr num framework que é *verdadeiramente* .net (sim, porque o framework do mono é todo implementado em .net, ao contrário do da microsoft, que é uma camadita de verniz muito fininha por cima do win32, nem os controlos do winforms são feitos em .net, ironia das ironias), descobre para sua imensa espantação que as ditas bibliotecas 100% .net são da tanga, a única coisa que fazem é invocar dlls para fazerem o trabalhito.

E, claro, a culpa é do Mono. Pois pois...

shana

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Moral da história, os problemas de que o autor do artigo fala não têm nad a ver com o mono.

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Pois... e como ele andam praí montes... resmas... diria mesmo, paletes! de gajos a fazer posts e artigos em fóruns e revistas a queixaram-se exactamente do mesmo.  :nono1:

shana

0

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar noutros sites

Crie uma conta ou ligue-se para comentar

Só membros podem comentar

Criar nova conta

Registe para ter uma conta na nossa comunidade. É fácil!


Registar nova conta

Entra

Já tem conta? Inicie sessão aqui.


Entrar Agora